Primeiro pregão

Ação da C&A subiu 3% em sua estreia na bolsa; units do BMG fecham em queda

Papéis tiveram estreia na bolsa após empresas captarem, juntas, cerca de R$ 3,2 bilhões em IPO

arrow_forwardMais sobre
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A varejista de moda C&A (CEAB3) estreou nesta segunda-feira (28) em alta na bolsa, após precificar sua ofertas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) no piso da faixa indicativa dos coordenadores. Hoje, os papéis subiram 3,09%, a R$ 17,01, após chegarem a disparar 5% na máxima da sessão.

O IPO da C&A saiu a R$ 16,50 por ação, no piso da faixa indicativa, que ia até R$ 20. Tanto a tranche primária quanto a secundária movimentaram R$ 813,7 milhões cada, totalizando R$ 1,63 bilhão. As ações da varejista têm o código CEAB3.

Já o banco mineiro BMG (BMGB11) também teve seu primeiro pregão na B3 nesta segunda, mas terminou em queda. Os ativos BMGB11 fecharam em baixa de 0,86%, a R$ 46,00.

Aprenda a investir na bolsa

A operação de abertura de capital do BMG movimentou R$ 1,6 bilhão na quinta-feira, sendo R$ 1,2 bilhão da oferta primária e R$ 400 milhões na oferta secundária. A faixa indicativa do IPO do BMG foi definida entre R$ 11,60 — valor da precificação — e R$ 13,40 por ação. O papel PN foi precificado no piso da faixa indicativa, de R$ 11,60, enquanto a unit foi precificada a R$ 46,40.

Leia também:
• Ação da Hypera cai após balanço; Magazine Luiza avança na véspera do resultado

O ativo da instituição financeira começa a ser negociado com o ticker BMGB11.

No caso do IPO do banco, há uma peculiaridade: a opção da instituição de entregar somente units para os investidores.

Cada unit BMGB11 é composta por 1 preferencial BMGB4 e 3 recibos de subscrição. Cada recibo dará direito a receber 1 ação preferencial após aumento de capital pedido pelo BMG ao Banco Central ser aprovado.

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na Clear com taxa ZERO para corretagem de ações

PUBLICIDADE