Os Pregões que Fizeram História

A surpresa da eleição de Trump em 2016 e como a derrota de Hillary Clinton afetou as bolsas

Discurso conciliador do presidente americano acalmou os nervos dos mercados, mas temperamento difícil de Trump tem sido sua marca nos últimos quatro anos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO — No dia 9 de novembro de 2016, o Ibovespa chegou a cair 3,7% repercutindo a notícia de que o candidato republicano Donald Trump tinha vencido a democrata Hillary Clinton na disputa pela presidência dos Estados Unidos, contrariando as expectativas do mercado.

No fim do pregão, o índice fechou em baixa de 1,4%, enquanto o dólar disparou 1,32%, para R$ 3,2095. O mesmo movimento foi visto no exterior — a bolsa de Tóquio, por exemplo, despencou mais de 5%.

Aprenda a investir na bolsa

Na Europa, as bolsas abriram em forte queda, mas amenizaram as perdas e alguns índices até viraram para o campo positivo após o discurso de vitória de Trump, que foi considerado conciliador.

Embora a postura mais extremista de Trump pudesse levantar dúvidas no mercado sobre sua gestão, a visão dos economistas era de que a probabilidade de o Federal Reserve, o banco central dos EUA, manter o juro baixo era maior com ele eleito.

A eleição de Donald Trump em 2016 é o tema do oitavo episódio de Os Pregões que Fizeram História. É possível seguir e escutar o programa pelo SpotifyGoogle PodcastsSpreakerDeezerApple Podcats (iTunes)Castbox e Podchaser. Se preferir, faça o download do episódio clicando aqui.

“Para mim foi uma surpresa. Eu achava que a Hillary ia ganhar. Para mim era certeza que a Hillary ganharia as eleições naquele período. Então, foi aquele choque, sem dúvida, a incerteza na parte política. A gente não sabia exatamente como que ele ia levar. Uma liderança bem diferente do que a gente já viu em outras épocas na história dos Estados Unidos principalmente. Então, eu acho que tudo isso levou, essa incerteza levou a essa queda”, diz Otavio Costa, gestor da Crescat Capital.

“Estávamos vindo de 8 anos de democratas e o mercado tinha uma certa incerteza do que seria uma gestão Trump. Não muito diferente do que aconteceu em 2002 no Brasil, quando o Lula estava indo bem na eleição e o mercado estava morrendo de incerteza, e depois que ele ganhou e veio com a carta aos brasileiros, aí o mercado pensou: espera aí, não precisava ter tanto medo”, disse João Braga, ex-gestor da Credit Suisse Hedging Griffo e da XP Asset, e fundador da Encore Asset.

Braga e Costa contam os bastidores da eleição de Trump em 2016 nos mercados, como foi possível a derrota da democrata Hilarry Clinton e o que esperar para as eleições presidenciais dos Estados Unidos em 2020 — Trump consegue surpreender novamente e se reeleger? Ouça o episódio acima.

Sobre o podcast

PUBLICIDADE

Os Pregões que Fizeram História é o podcast do InfoMoney que conta bastidores de dias emblemáticos para os mercados, seja por uma queda drástica ou por uma disparada, através da voz de quem estava lá — ou de quem entende muito do assunto. Ele vai ao ar toda semana, sempre às sextas-feiras.

O Plano Collor e o congelamento da poupança em 1990, a mudança para câmbio flutuante e a maxidesvalorização do real em 1999, o investment grade do Brasil em 2008, a crise do subprime naquele mesmo ano que colapsou os mercados do mundo inteiro, o Joesley Day e a delação dos irmãos Batista em 2017. Esses e muitos outros momentos marcantes para a Bolsa brasileira estarão na série.