Subiu 30%

A importância da China para o Bitcoin e como o país fez a criptomoeda disparar

O especialista Safiri Félix lembra que "a China sempre teve uma relação fundamental com Bitcoin, concentrando parte significativa das plantas de mineração

(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os últimos sete dias foram bastante agitados no mercado de criptoativos. Depois de bater sua mínima em cinco meses no dia 22, o Bitcoin se recuperou dois dias depois, engatando ainda um movimento de forte alta durante o fim de semana.

Da mínima de US$ 7.500 atingida na semana passada, o Bitcoin chegou a saltar mais de 30% e bater os US$ 9.900 alguns dias depois. Nesta segunda-feira (28), porém, a moeda digital reduziu os ganhos e opera na casa de US$ 9.370, uma leve queda de 2,15% no acumulado de 24 horas.

O principal fator para esta rápida alta da criptomoeda veio da declaração de Xi Jinping, presidente da China. Ele disse que o país deve liderar o desenvolvimento do blockchain como uma tecnologia central de inovação.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo Xi Jinping, o blockchain deveria ser considerado um avanço importante e seu desenvolvimento deveria ser acelerado.

Dados recentes publicados pelo Comitê Central do Diretório Político do Partido Comunista da China apontam ainda que existem pelo menos 700 empresas de blockchain no país, sendo que deste total, 83 são instituições de pesquisa e 34 são bancos. Além disso, foram realizados mais de 500 eventos de investimento e financiamento em blockchain.

“A China sempre teve uma relação fundamental com Bitcoin, concentrando parte significativa das plantas de mineração, apesar de ter formalmente proibido as transações em exchanges locais.”, explica Safiri Félix, especialista em criptomoedas.

“O posicionamento do presidente chinês sinaliza interesse em liderar pesquisas e incentivo a adoção de ativos digitais, o que no geral é positivo para o Bitcoin”, afirma.

“Em um contexto de guerra comercial, uma postura amigável ao Bitcoin pode ser mais um trunfo para os chineses como alternativa a dependência do dólar”, completa o especialista.

Em meio ao discurso de Xi Jinping, as buscas no Google na China pelos termos Bitcoin e Blockchain aumentaram drasticamente, o que reforça o peso das declarações e seu potencial para aumentar o interesse em criptoativos.

PUBLICIDADE

Invista em bitcoins com segurança, facilidade e taxa ZERO: abra uma conta gratuita na XDEX