Em jbsfriboi

Sem motivo aparente, ação da JBS dispara 15% e lidera Ibovespa na semana

Analistas citam a subscrição de ações da Pilgrim's Pride e road show nos EUA como catalisadores insuficientes para a alta

SÃO PAULO - Com um forte volume negociado nos dois últimos pregões da semana, as ações da JBS (JBSS3) encerram o período entre 27 de fevereiro e 2 de março com a maior alta do Ibovespa, em um movimento incomum e sem catalisadores claros para a oscilação.

Ao fim da sexta-feira (2), os papéis registraram um avanço de 14,79%, sendo negociados a R$ 8,07. Na mesma comparação, o benchmark da bolsa brasileira subiu 2,79%. Só na quinta-feira (1), os ganhos apresentados atingiram 10,14%. O ativo já acumula seis sessões consecutivas de valorização.

Vale mencionar também que os dois últimos dias foram de volume financeiro pouco usual para JBSS3. Na quinta, foram movimentados R$ 71,44 milhões e na sexta, R$ 76,37 milhões. A ação não registrava um montante negociado tão forte durante um pregão desde agosto de 2010.

Eventos no exterior
O único evento mais relevante vivenciado pela empresa na semana foi a venda de 44,4 milhões de novos papéis da subsidiária norte-americana Pilgrim’s Pride, ao preço de US$ 4,50, por direitos de subscrição. O valor ficou 26,23% abaixo do fechamento de 2 de fevereiro da Nyse, a Bolsa de Nova York.

Além disso, a equipe de análise da XP Investimentos menciona um road show da empresa nos Estados Unidos, onde deve apresentar os pontos positivos da companhia. No entanto, os analistas afirmam que nenhuma informação nova foi revelada, fazendo com que o catalisador dessa forte alta seja desconhecido pelo resto do mercado.

Perspectiva é positiva
Henrique Koch, do BB Investimentos, cita o desdobramento da Vigor da estrutura de capital da JBS como um ponto positivo que traz boas perspectivas. A empresa tenta fazer com que a área de laticínios seja melhor visada pelos investidores, através de um IPO (Oferta Inicial Pública, na sigla em inglês) do segmento.

Além disso, o preço dos papéis em ascensão pode estar demonstrando a avaliação de que as estimativas, principalmente de criação de valor e geração de caixa com essa operação, são boas daqui para frente.

Outros destaques
Mais um frigorífico foi destaque positivo durante a semana na bolsa. As ações da Marfrig (MRFG3, R$ 10,34, +12,03%) também dispararam no período, depois da criação da Seara Foods. Além destas, Vanguarda Agro (VAGR3, R$ 0,45, +9,76%), Souza Cruz (CRUZ3, R$ 27,06, +9,55%) e Santander Brasil (SANB11, R$ 19,45, +8,78%) também subiram forte.

 

Contato