Em imoveis

Caixa reduz juros para o crédito imobiliário e aumenta cota de financiamento

Taxas mínimas passaram para  8,75% a.a no SFH e 9,5% a.a no SFI

Compra de imóvel
(Shutterstock)

SÃO PAULO – A Caixa anunciou nesta sexta-feira (24) a redução de até 0,5 ponto percentual para as taxas de juros do credito imobiliário dentro do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). As taxas mínimas passaram de 9% a.a para 8,75% a.a, no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), e de 10% a.a para 9,5% a.a, para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI). As taxas máximas ficam em 10,25% e 11%.

Vale lembrar que se enquadram no SFH imóveis de até R$ 800 mil, exceto no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de R$ 950 mil. Os imóveis residenciais acima dos limites do SFH são enquadrados no SFI em todo o país.

Além da redução dos juros, o banco anunciou ainda o aumento do limite de financiamento de imóveis usados para 80%. Antes, apenas 70% do valor total poderia ser financiado, o que obrigava o pagamento à vista de 30% do valor. Todas as mudanças ficam válidas imediatamente.

“Cabe à Caixa como principal agente financeiro da habitação continuar oferecendo as melhores taxas e condições para os nossos clientes, além de colaborar com a retomada de investimentos do mercado imobiliário e suas cadeias produtivas", disse, em nota, o presidente da instituição, Nelson Antônio de Souza.

Neste mês, o Itaú também anunciou novas taxas de juros para o SFI ao unificar os valores para ambos os moldes de financiamento. Desde o dia 17, o juro mínimo é de 8,8% ao ano para qualquer valor de financiamento. Importante destacar que as taxas variam de acordo com o perfil do cliente, assim como ocorre na Caixa.

Ambas as movimentações se relacionam com as mudanças anunciadas pelo governo ao permitir financiamento de imóveis de até R$ 1,5 milhão pelo SFH.

Contato