Em educacao / guias

Análise Técnica: defina os suportes e resistências pelos ângulos de Gann

Movimentos dos preços podem ser previstos através da mescla entre geometria, tempo, preço e uma pitada de Teoria de Elliott

SÃO PAULO - A análise técnica ficou conhecida mundialmente pela qualidade de antecipar o movimento dos preços com base no histórico de negociação dos ativos. Discussões de lado, muitos investidores utilizam o instrumental no mercado de ações com este objetivo graças ao pioneirismo de William Delbert Gann.

Depois de acompanhar os periódicos publicados por Charles Henry Dow sobre o comportamento do mercado no final do século XIX, cerne do que conhecemos atualmente como a Teoria de Dow, Gann resolveu aplicá-los e estudá-los no mercado de commodities.

Guiado pela geometria e pelos conceitos básicos da análise técnica, Gann, em 1908, encontrou o que intitulou como o “fator de tempo do mercado”. Segundo apurou o trader, pode-se prever o movimento dos preços ao longo do tempo com base em três premissas:

  1. Preço, tempo e variação são os três únicos fatores que devem ser considerados ao operar;
  2. Os mercados são cíclicos por natureza;
  3. Os mercado obedecem a uma lógica geométrica;

Com estas premissas, Gann desenvolveu três estratégias que, alinhadas corretamente, fornecem um confiável e potente instrumental para prever o movimento dos mercados:

  1. Estudo do preço – utiliza-se suporte e resistência, pontos de pivô e ângulos;
  2. Estudo do tempo – estuda-se o comportamento do mercado em datas recorrentes, com significados naturais e sociais;
  3. Estudo de padrões – estuda-se o movimento do mercado utilizando as linhas de tendência e padrões de reversão;

Fonte: Investopedia

Após contextualizar o conceito, Gann resolveu testar a metodologia e abriu duas contas investimento – uma com US$ 300 e outra com US$ 150. Ao final de três meses, o trader acumulou US$ 25.000 na primeira conta e US$ 12.000 em apenas um mês na segunda, chamando a atenção de Wall Street.

Ângulos de Gann

Recomendações
Em 1935, Gann descreveu seu método através do livro The Basis of My Forecasting Method, por onde introduziu ao mercado de ações os famosos e controversos ângulos de Gann.

Na visão do trader, a união entre ângulos geométricos, tempo e preço poderia ser utilizada para prever o movimento dos preços, como apresentado na figura acima. Mas antes de entrar no mérito sobre os ângulos de Gann, é necessário entender como construí-los para não haver interpretações distorcidas.

Antes de plotar no gráfico, o investidor precisa definir a periodicidade da análise. Nos manuais sobre o assunto, recomenda-se utilizar gráficos mensais e semanais, pois englobam os melhores estudos de padrões por minimizarem erro.

Depois deste processo, o investidor deverá definir o ponto que será traçado o ângulo de Gann. Para isso, o trader não pode ser imparcial, pois terá que selecionar o último fundo ou topo significante do ativo selecionado, justificando o uso de gráficos semanais e mensais. Gann também sugere mesclar as retrações de Fibonacci na análise.

Metodologia
Entre as funções que os ângulos de Gann acomodam, a de desenhar suportes e resistências é a mais utilizada pelos investidores, principalmente depois do avanço da informática no mundo acionário. Com base no estudo do preço e na relação direta entre tempo e preço – primeira premissa -, Gann identificou nove ângulos significantes em um ciclo de mercado, que, segundo o autor, movimentam-se em uma taxa uniforme de velocidade.

Unidade de Tempo Unidade de Preço Ângulo
1 8 1x8 = 82º
1 4 1x4 = 75º
1 3 1x3 = 71º
1 2 1x2 = 64º
1 1 1x1 = 45º
2 1 2x1 = 26º
3 1 3x1 = 19º
4 1 4x1 = 15º
8 1 8x1 = 7º

Na visão de Gann, o mercado se move em quadrantes, obedecendo a uma escala entre tempo e preço. Por exemplo, no caso de 1x8, o ângulo representa que o mercado se moveu uma unidade de tempo a cada oito unidades de preço, e assim por diante. 

Mas o ponto mais importante é o ângulo próximo de 45º, que é a principal linha de tendência do ativo estudado. Se os preços se encontram acima de 1x1, o ativo está em tendência de alta, ao passo que abaixo declara-se tendência de baixa.

Aplicação
Os ângulos de Gann proporcionam ao investidor a dimensão diagonal dos suportes e resistências, método conhecido pelos traders como “pá de ventilador”, que, por sua vez, obedece à “regra de todos os ângulos”.

Segundo a regra formulada por Gann, quando um mercado rompe um ângulo, ele segue para o seguinte, e, quando ultrapassa o ângulo de 45º, alterará automaticamente sua tendência.

Outro ponto que deve ser lembrando é que os ângulos de Gann não são linhas de tendências, pois não são derivados de fundos ou topos. Na verdade, os ângulos de Gann se movem em função da velocidade do mercado:

Conclusão
Os ângulos de Gann podem ser uma boa ferramenta de análise para o investidor caso utilizados de forma coerente, ou seja, em gráficos de maior periodicidade e auxiliados por algum indicador técnico de momento para confirmar as sinalizações.

Além disso, o investidor que pretende utiliza os ângulos de Gann para operar precisa estudar mais a metodologia aplicada pelo trader para entender os fundamentos cíclicos por trás da ferramenta, muito utilizada pelos Elliottistas.

 

Contato