Pandemia

Uso de máscaras em metrô, trens e ônibus de SP será obrigatório a partir de 4 de maio

A taxa de isolamento na capital e no estado foi de 48% nesta terça-feira (28)

Trem Metro SP
(Getty Imagens)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou um decreto que torna obrigatório o uso de máscara para passageiros do metrô, de trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e de ônibus intermunicipais administrados pelo governo estadual e capital paulista.

O decreto será publicado nesta quinta-feira (30) no Diário Oficial e passa a valer a partir de 4 de maio. Segundo Doria, a medida será fiscalização pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP).

A medida é válida também para táxi e aplicativos, tendo as prefeituras municipais responsável pela sua regulação. A locomoção de passageiros sem máscaras será considerada infração.

Aprenda a investir na bolsa

“O motorista estará apto a negar  o serviço ao passageiro que não tiver portando máscara, ficando a critério das cooperativas e aplicativos fornecer gratuitamente, se for necessário ao passageiro”, afirmou o governador.

Segundo o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, o equipamento será comercializado nas imediações das estações e, caso o usuário não esteja com a máscara, ele será impedido de utilizar o transporte coletivo.

A taxa de isolamento na capital e no estado estava em 48% na última terça-feira (28) – número bem abaixo do 70% projetado pelo governo. São Paulo conta com 2049 mortes confirmadas em decorrência do coronavírus, 24.041 confirmações da doença e 85% das UTIs ocupadas na região metropolitana.

Ampliação de leitos

Nesta sexta-feira (1), será inaugurado o Hospital de Campanha no Complexo do Ibirapuera, que contará com 268 leitos de baixa complexidade, 28 leitos de estabilização, sala de descompressão, consultórios médicos e tomografia.

A unidade será referenciada e receberá pacientes vindos de unidades de pronto atendimento. Com a ampliação, São Paulo conta agora com 2268 leitos nas unidades de campanha para atender pacientes com a Covid-19.

Doria também anunciou a compra de 3 mil novos respiradores que vão reforçar o sistema de saúde de São Paulo. Os aparelhos foram comprados na China por R$ 550 milhões e estarão a serviço da população já neste final de semana.

PUBLICIDADE

O Hospital das Clínicas será a primeira unidade a receber os novos respiradores.

Reabertura da Economia

O governado anunciou na última semana o Plano São Paulo, responsável pela execução da reabertura gradual da economia em todo estado a partir de 11 de maio.

O estado será dividido em zonas vermelhas, amarelas e verdes, para iniciar a reabertura pelas áreas com menor risco de contaminação de acordo com o monitoramento municipal.

Os três critérios a serem seguidos são: acompanhamento da disseminação do vírus, mostrando os resultados em coletivas de imprensa; capacidade do sistema de saúde; e monitoramento do vírus por meio de testes rápidos em massa.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.