No terminal de cargas

Tentativa de assalto a Viracopos: suspeitos foram mortos; rodovia é liberada

Ainda não há mais informações sobre os seguranças feridos, bem como sobre os itens que foram levados

SÃO PAULO – Uma tentativa de assalto à transportadora de valores Brink’s no aeroporto de Viracopos, em Campinas, São Paulo, deixou dois seguranças baleados e fechou por algumas horas os dois sentidos da Rodovia Santos Dumont (SP-75) nesta quinta-feira (17), bloqueando o acesso ao complexo. A rodovia foi liberada por volta das 12h, segundo informações do G1.

A tentativa de assalto aconteceu no terminal de cargas do aeroporto e, na ação, os assaltantes incendiaram pelo menos duas carretas na rodovia Santos Dumont. A Polícia Militar foi acionada e o aeroporto ficou fechado para pousos e decolagens entre 10h e 10h20, segundo a Aeroportos Brasil Viracopos S.A, administradora do aeroporto.

Segundo informações do balcão de atendimento do aeroporto, o terminal de embarque chegou a ser fechado por precaução e os passageiros que estavam ali foram orientados a voltar para o saguão principal do aeroporto.

PUBLICIDADE

Por volta das 11h50, o terminal foi reaberto e os embarques começaram a ser efetuados. Segundo um funcionário do balcão de atendimento, a operação do aeroporto está voltando ao normal aos poucos.

A administradora do aeroporto, explicou que a quadrilha acessou o Terminal de Carga pelo portão E24, usando duas caminhonetes semelhantes a veículos da Aeronáutica. “Esses veículos tiveram os pneus dilacerados na entrada do portão, mesmo assim, seguiram até o pátio do Terminal de Carga e fizeram o assalto portando forte armamento”, diz a nota enviada ao InfoMoney.

Ainda não há mais informações sobre os seguranças feridos, bem como os itens que foram levados. A transportadora de valores afirmou “que está colaborando com as autoridades para apuração do ocorrido no aeroporto”, em nota enviada ao InfoMoney.

Fuga dos suspeitos

A polícia militar encontrou um dos suspeitos de participar do assalto em uma casa nas proximidades do aeroporto. Ele fez uma mãe e um bebê de reféns e foi cercado pela polícia, sendo morto por um sniper sob o comando do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) após duas horas de negociação. Outros dois suspeitos de participarem da ação também foram mortos, segundo informações do G1.

LEIA MAIS:

• Aplicações automáticas: por que não vale a pena aderir às opções oferecidas pelos bancos

PUBLICIDADE

• Os cargos que estarão em alta em 2020; salários podem passar de R$ 50 mil