Reflexos da pandemia

PIB dos EUA cai 1,4% no 1º trimestre; expectativa era de alta de 1,1%

É a 1ª queda no PIB trimestral americano desde o 2º trimestre de 2020, no começo da pandemia; resultado veio muito abaixo do consenso Refinitiv

Por  Equipe InfoMoney -

O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos retraiu 1,4% no primeiro trimestre de 2022 em termos anualizados, na comparação com o quarto trimestre de 2021, segundo a primeira estimativa do BEA (Bureau of Economic Analysis), órgão ligado ao Departamento de Comércio do país divulgado nesta quinta-feira (28).

É a primeira queda no PIB trimestral dos EUA desde o segundo trimestre de 2020, no início da pandemia, e o resultado veio muito abaixo do consenso Refinitiv, que era de alta de 1,1%. No quarto trimestre, o PIB americano havia crescido 6,9%, também em termos anualizados.

Segundo o BEA, “no primeiro trimestre houve um ressurgimento de casos de Covid-19 da variante Ômicron e reduções nos pagamentos de assistência do governo da pandemia”. “O aumento nos casos de Covid-19 relacionados à variante Ômicron resultou em contínuas restrições e interrupções nas operações de estabelecimentos em algumas partes do país”.

O birô disse também que a queda do PIB “refletiu quedas no investimento privado em estoques, em exportações, em gastos do governo federal e em gastos dos governos estaduais e municipais, enquanto as importações (que são uma subtração no cálculo do PIB) aumentaram”.

O órgão destacou também que as despesas de consumo pessoal, o investimento fixo não residencial e o investimento fixo residencial aumentaram no trimestre.

Confira a seguir a variação do PIB dos EUA de 2018 a 2022:

Variação do PIB nos EUA

Metodologia do PIB dos EUA

O BEA ressalta que a primeira estimativa do PIB, divulgada hoje, “é baseada em dados de origem incompletos ou sujeitos a revisão adicional”. A segunda estimativa do indicador, com base em dados mais completos, será divulgada em 26 de maio.

A metodologia utilizada pelo BEA, de calcular o crescimento do PIB em termos anualizados, é diferente da que é usada pelos demais países do mundo. O método dos americanos é o cálculo da variação trimestral com ajuste sazonal anualizado, e a variação resultante é elevada à quarta potência.

Ainda não investe no exterior? Estrategista da XP dá aula gratuita sobre como virar sócio das maiores empresas do mundo, direto do seu celular – e sem falar inglês

Compartilhe