Combate a pandemia

Pfizer e BioNtech solicitam uso emergencial da vacina contra Covid-19 nos EUA nesta sexta-feira

A FDA não informou quanto tempo levaria para revisar os dados de eficácia e segurança da vacina, os dois principais critérios de uma vacina

(Polina Tankilevitch/Pexel)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A vacina da Pfizer e da BioNtech foi encaminhada para a aprovação de uso emergencial junto à FDA, agência reguladora de medicamentos nos EUA, nesta sexta-feira (20). Segundo informações da agência de notícias Dow Jones, Alex Azar, secretário de Saúde dos EUA, confirmou o fato em entrevista coletiva na Casa Branca.

Uma autorização de emergência é uma autorização temporária ou condicional concedida para responder a uma situação de emergência, como uma pandemia. Pode ser revogada ou modificada se surgirem novos dados sobre a eficácia ou segurança da substância.

A FDA não informou quanto tempo levaria para revisar os dados de eficácia e segurança, os dois principais critérios para que uma vacina seja aprovada para uso comercial.

Aprenda a investir na bolsa

Recentemente, a Pfizer divulgou que sua vacina teve 95% de eficácia após concluir a fase três de testes. A farmacêutica americana, em conjunto com a alemã BioNtech, foi a primeira a concluir com sucesso a fase três de testes, a mais ampla e extensa de todo o estudo clínico.

O secretário de saúde americano ainda acrescentou que o governo dos EUA “espera” que a Moderna, que também divulgou recentemente a eficácia de 94,5% na sua vacina, envie o seu pedido para a FDA “em breve”.

As empresas acreditam que a FDA concederá a autorização em meados de dezembro e que começam a enviar as doses quase de imediato. A Pfizer disse crer que terá 50 milhões de doses da vacina prontas neste ano, o suficiente para proteger 25 milhões de pessoas.

Um comitê de aconselhamento da FDA cogita se reunir entre 8 e 10 de dezembro para debater a vacina, disse uma fonte a par da situação à agência de notícias Reuters, mas as datas ainda podem mudar.

O pedido de aprovação para uso emergencial das vacinas nos EUA acontece em mais um momento delicado no combate a pandemia em território americano. Os EUA, na última quinta-feira (19), bateram novamente o recorde de infecções diárias no país, com mais de 185 mil casos em apenas 24h – um recorde interno dos EUA e o recorde mundial de mais infecções em um só país no mesmo dia.

Liderando como o país mais afetado pela pandemia no planeta, os EUA ultrapassaram os 11 milhões de casos confirmados. Pouco mais de 250 mil pessoas morreram em decorrência da Covid-19 em território americano.

Melhores da Bolsa 2020
Cadastre-se gratuitamente para participar do encontro entre os CEOs das melhores empresas listadas na Bolsa e gestores de grandes fundos, entre os dias 24 e 26 de novembro:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

PUBLICIDADE