Aposentadoria

Os melhores (e os piores) regimes de previdência do mundo

Levantamento empregou 40 métricas para avaliar se um sistema gera resultados financeiros melhores para os aposentados

arrow_forwardMais sobre
(Shutterstock)

A Holanda e a Dinamarca têm os melhores sistemas de pensão no mundo, mostra um estudo da consultoria Mercer que analisou 37 modelos previdenciários no mundo.

Esses dois países ocupam o topo do ranking do Índice Global de Previdência Melbourne Mercer, tirando nota A para o nível de segurança financeira proporcionado para a aposentadoria. A Austrália ficou em terceiro lugar, com nota B +. Finlândia, Suécia, Noruega, Singapura, Nova Zelândia, Canadá e Chile tiraram B e completaram a lista dos dez melhores.

O Brasil caiu da 21ª para 23ª posição no índice. A nota geral do Brasil baixou levemente, de 56,5 em 2018, para 55,9 neste ano, enquanto a média global é de 59,3.

PUBLICIDADE

Para Felipe Bruno, da Mercer Brasil, a queda no ranking está mais relacionada à melhora de dois países, Hong Kong e Polônia, do que à perda de pontuação nos índices de integridade, adequação e sustentabilidade.

“Nossa avaliação é que o Brasil ficou estagnado no ranking. Com a aprovação da reforma da previdência, o Brasil deve melhorar substancialmente no quesito sustentabilidade, que é sua maior deficiência e está entre os mais mal avaliados do mundo (27,7)”.

O levantamento, que abrange quase dois terços da população mundial, usou mais de 40 indicadores para avaliar os sistemas previdenciários de cada país, segundo a Mercer. Entre esses indicadores, estão a adequação e a sustentabilidade de cada modelo.

“Os sistemas em todo o mundo estão enfrentando uma expectativa de vida sem precedentes e uma pressão crescente sobre os recursos públicos para apoiar a saúde e o bem-estar dos cidadãos mais velhos. É imperativo que os formuladores de políticas reflitam sobre os pontos fortes e fracos de seus sistemas para garantir resultados mais fortes a longo prazo para os aposentados do futuro”, disse David Knox, consultor sênior da Mercer e autor do estudo.

Leia também: Um resumão sobre o que mudará na aposentadoria após a reforma da Previdência

De acordo com informações da Bloomberg, a Holanda voltou para o primeiro lugar em 2019, com mais trabalhadores favorecidos por planos de benefícios definidos, com base no salário médio ao longo da vida.

PUBLICIDADE

Tailândia e Argentina ocuparam as últimas posições.

Confira o ranking completo na tabela abaixo ou clicando aqui:

Mercado brasileiro ganha primeira pós-graduação totalmente focada em ações: conheça o MBA em Ações e Stock Picking do InfoMoney em parceria com o Ibmec!

(Com Bloomberg)