Pandemia

Governo de SP e Butantan vão anunciar nesta quarta a eficácia da CoronaVac

Governo paulista deve enviar à Anvisa os resultados da fase três dos testes clínicos também nesta quarta

arrow_forwardMais sobre
Caixas com potencial vacina da chinesa Sinovac contra Covid-19 em Pequim (REUTERS/Thomas Peter)

SÃO PAULO – Nesta quarta-feira (23), Jean Gorinchteyn, secretário de estado de Saúde de São Paulo, e o Diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, apresentam às 16h, informações sobre a conclusão do estudo clínico da CoronaVac, vacina do Butantan produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e a eficácia do imunizante.

A informação foi enviada por meio de nota pelo Butantan. João Doria, governador de São Paulo, não participará da coletiva, após pegar uma licença de 10 dias a partir desta quarta (23). O vice-governador, Rodrigo Garcia, assume de forma interina.

O governo paulista prometeu enviar à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) os resultados da fase três (e a final) dos testes clínicos também nesta quarta, bem como dar entrada a ambos os pedidos de aprovação da vacina: o registro definitivo e o de uso emergencial.

Na prática, com o registro definitivo a aprovação pode demorar 60 dias porque a Anvisa precisa avaliar a documentação completa do imunizante. Se aprovada, uma vacina sob essa aprovação pode ser aplicada em massa pela rede pública e privada. Em situações normais esse prazo seria de 180 dias.

Ao InfoMoney, a Anvisa explicou que os 60 dias para o registro de vacina foram desenhados pensando em um processo no qual a Anvisa não recebeu nenhum dado antecipado. “Porém, todos os laboratórios já apresentaram algum dado antecipado por meio da submissão contínua. Isso permite que o registro definitivo seja avaliado pela Anvisa em menor tempo, desde que todos os requisitos estejam apresentados”, disse a agência.

A submissão contínua é um processo que permite que os laboratórios enviem à Anvisa os dados parciais sobre os resultados de suas vacinas, enquanto seguem com as pesquisas e consolidação de dados adicionais mais completos. Isso agiliza o processo. Assim, quando o laboratório pede um registro a agência nacional já têm alguns dados analisados.

Já a autorização de uso emergencial é mais rápida: pode ser aprovada em um prazo máximo de 10 dias, segundo a Anvisa, mas por não ser um registro definitivo, não é possível ministrá-la em clínicas privadas. Assim, a responsabilidade da vacinação é do poder público e apenas o SUS pode aplicar o medicamento.

Até o momento, a Anvisa informou que não recebeu nenhum dado sobre a fase três da CoronaVac.

A expectativa é que a vacina do Butantan/Sinovac apresente eficácia semelhante ao das outras vacinas já anunciadas.

PUBLICIDADE

A vacina da Pfizer, que já está sendo aplicada no Reino Unido, nos Estados Unidos e em outros países, e foi aprovada nesta segunda-feira pela União Europeia, apresentou eficácia de 95%. A da Moderna – que foi aprovada na semana passada pela agência sanitária americana, a FDA, e começou a ser aplicada nos EUA nesta segunda-feira (21) – tem eficácia de 94%.

A vacina da Oxford, em parceria com a AstraZeneca também chegou a apresentar dados de eficácia, mas os resultados foram questionados posteriormente. A vacina russa, do Instituto Gamaleya, também já apresentou dados de eficácia, mas seus procedimentos chegaram a ser questionados pela OMS.

Situação no Brasil

O Brasil deve receber 150 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 no primeiro semestre de 2021, somando os imunizantes Pfizer/BioNTech, Sinovac/Butantan e AstraZeneca/Fiocruz, afirmou nesta terça-feira (22) o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros.

Na semana passada, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou que as primeiras entregas devem ocorrer em janeiro, com um quantitativo de 24,5 milhões de doses juntas dos três laboratórios no mês.

Quer migrar para uma das profissões mais bem remuneradas do país e ter a chance de trabalhar na rede da XP Inc.? Clique aqui e assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro!