Mais restrições

Governo de SP anunciará reclassificação do Plano SP na sexta-feira, após piora da pandemia no estado

Plano SP será atualizado pela terceira vez em 15 dias; classificação atual coloca apenas a região de Marília na Fase Vermelha

arrow_forwardMais sobre
Doria coletiva
(Reprodução)

SÃO PAULO – O governo de São Paulo confirmou, durante coletiva de imprensa na última quarta-feira (20), que o estado terá uma nova reclassificação do Plano São Paulo na próxima sexta-feira (22). A reclassificação ocorre em um momento de pior da situação epidemiológica no estado.

O Plano SP é o programa de flexibilização de atividades imposto pelo governo do estado desde o início da pandemia. O Plano São Paulo está condicionado aos índices de novos casos, internações e óbitos por Covid-19 nas regiões do estado e permite a reabertura econômica das regiões de forma gradual.

Em 15 dias, será a terceira vez que o Plano SP precisa ser atualizado. O governador do estado, João Doria (PSDB), chegou a marcar duas datas diferentes para apresentar as novas informações do Plano, mas teve que adiantar a reclassificação nas duas vezes.

“São esses índices que mostram que algumas regiões precisam de uma atenção especial para continuar garantindo assistência à saúde”, disse o secretário de Saúde do estado, Jean Gorinchteyn, durante a coletiva.

Gorinchteyn também afirmou que a piora dos indicativos da epidemia fez com que São Paulo registrasse a maior média diária de novos casos. Foram 11.300 na última semana, maior número registrado para esse indicativo desde o início da pandemia. Em comparação com a última semana de 2020, ainda de acordo com dados do governo do estado, os casos de Covid-19 aumentaram 77%; as mortes, 59%; e as internações, 28%.

Segundo o secretário, os números atuais são preocupantes. As altas de casos, de mortes e principalmente de internações mostram que o estado enfrenta um dos momentos mais delicados da epidemia. Gorinchteyn também fez questão lembrar que esse aumento é consequência direta das aglomerações das festas de fim de ano.

A taxa de ocupação em leitos de UTI na Grande São Paulo teve aumento significativo em números percentuais em pouquíssimo tempo. De 5 de janeiro até 19 de janeiro, a ocupação foi de 65% para 70,5%. “Já o estado como um todo teve um incremento de 8% nas taxas de ocupação de UTI”, disse o secretário. A ocupação de leitos de UTI atualmente é de 69,1% no estado e de 70,1% na capital.

O Plano SP divide o estado em regiões, e cada uma delas é classificada em uma fase. São cinco delas, que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (Vermelha) a etapas identificadas como controle (Laranja), flexibilização (Amarela), abertura parcial (Verde) e normal controlado (Azul).

Segundo a última reclassificação do Plano São Paulo, apenas a região de Marília foi rebaixada oficialmente para a Fase Vermelha. Dez regiões estão atualmente na Fase Laranja. Outras seis, incluindo a Grande São Paulo, estão na Fase Amarela.

Onde Investir 2021
Baixe de graça o ebook e participe do evento com os melhores especialistas do mercado:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

PUBLICIDADE