RADAR INFOMONEY Mais transmissível? Novo lockdown? O que se sabe da variante Ômicron até agora

Mais transmissível? Novo lockdown? O que se sabe da variante Ômicron até agora

Liberação gradual

França autoriza entrada de brasileiros 100% vacinados contra Covid; Coronavac ainda está sob análise

País exige imunização com vacinas aprovadas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA), que ainda não deu um parecer sobre o imunizante da Sinovac

SÃO PAULO – A França passou a autorizar no último sábado (17) a entrada de viajantes de todas as nacionalidades, desde que estejam 100% vacinados contra o coronavírus com imunizantes aprovados pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

Entre eles estão três das quatro vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil: Pfizer, Astrazeneca e Janssen. A lista ainda não inclui a vacina Coronavac, produzida no Brasil pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan — a EMA começou a analisar a liberação dessa vacina em maio e ainda não divulgou um parecer.

Os passageiros de países que fazem parte do grupo “vermelho”, caso do Brasil, poderão entrar na França desde que completamente imunizados com as vacinas aprovadas pela EMA. Também não é mais necessário fazer quarentena nem apresentar PCR negativo para a viagem.

A medida vem em linha com a decisão da Suíça, que reabriu, em junho, suas fronteiras para o Brasil, para aqueles que tomarem as duas doses da vacina (ou a vacina de dose única da Janssen). Para o país, também não é preciso quarentena nem a apresentação do teste PCR negativo.

No caso da Suíça, contudo, a lista de imunizantes aceitos é a de vacinas atualmente aprovadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), ou seja, todos os quatro imunizantes aplicados no Brasil (Coronavac, Pfizer, Janssen e Astrazeneca).

Quer entender o que é o mercado financeiro? Assista à série gratuita “Carreira no Mercado Financeiro” e conheça o setor da economia que paga os melhores salários de 2021.