Indicação confirmada

Equipe de Biden confirma Janet Yellen como secretária do Tesouro dos EUA

Comunicado ainda trouxe as indicações de Wally Adeyemo como vice-secretário do Tesouro, entre outras

A equipe do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, confirmou por meio de comunicado a indicação da ex-presidente do Federal Reserve (o banco central norte-americano), Janet Yellen, para o comando do Tesouro dos EUA a partir do ano que vem.

O documento ainda traz as indicações de Wally Adeyemo como vice-secretário do Tesouro; Neera Tanden como diretor do Escritório de Gestão e Orçamento (OMB, na sigla em inglês); Cecilia Rouse como presidente do Conselho de Consultores Econômicos; Jared Bernstein e Heather Boushey, como membros do Conselho de Consultores Econômicos.

Se confirmada pelo Senado, Yellen será a primeira mulher a ocupar o cargo. Ela já foi a primeira mulher a comandar o BC americano e a segunda a liderar o conselho de assessores econômicos do presidente dos EUA (durante o governo de Bill Clinton).

Com isso, ela pode se tornar a primeira pessoa a ocupar os três cargos mais importantes da política econômica do país.

Quando comandou o Fed, Yellen foi vista como uma pessoa mais inclinada a políticas mais brandas (conhecida pelo termo dovish), como manter a taxa de juros mais baixas para proteger o emprego.

“Janet é um grande nome, com experiência significativa destacada por seu tempo no Fed”, escreveu Alli McCartney, diretora-gerente do UBS quando as especulações sobre a indicação ao seu nome começaram, há uma semana.

Se confirmada, Yellen começará sua gestão com um grande desafio: fazer com que as negociações de um novo pacote de estímulos econômicos avancem e sejam aprovados logo para ajudar a tirar o país da crise causada pela Covid-19.

(Com Agência Estado)

É possível operar com apenas R$ 25? Analista mostra como fazer primeiro trade, bater metas de ganhos diários e controlar riscos. Inscreva-se de graça!