Conteúdo Patrocinado
Oferecido por ENGIE

ENGIE digitaliza compra de I-REC

Empresas de diferentes portes e setores podem cotar e comprar, on-line, o certificado que atesta a origem renovável da energia consumida em suas operações

Por  MoneyLab

Para apoiar outras empresas na jornada de descarbonização, a ENGIE, maior geradora privada de energia do país, tem feito da inovação uma grande aliada. Exemplo disso é a oferta do I-REC – certificado que comprova a origem renovável da eletricidade consumida – no Energy Place, plataforma digital de comercialização e relacionamento desenvolvida pela empresa.

Com a nova funcionalidade, lançada no último dia 2 de maio, negócios de diferentes portes e setores podem cotar e adquirir o I-REC por meio do e-commerce que integra a plataforma, de modo ágil, simples e seguro.

A novidade atende à demanda crescente das empresas por atestar a origem da energia utilizada em suas operações, um requisito de sustentabilidade cada vez mais relevante, pois demonstra o empenho em reduzir emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) envolvidas nas atividades produtivas.

No contexto de combate às mudanças climáticas, esse esforço tem se tornado um diferencial competitivo fundamental, especialmente aos negócios que fornecem bens ou serviços a grandes companhias, comprometidas com metas de carbono neutro (ou net zero).

Assim, a compra do I-REC pode representar um primeiro passo na jornada de descarbonização, pois só exige conhecer o consumo de eletricidade da empresa em determinado período – nenhum outro dado é necessário para a aquisição. A conta é simples: cada I-REC equivale a 1 MWh de energia elétrica renovável e é emitido a partir da certificação da usina geradora – no caso da ENGIE, duas hidrelétricas operadas pela empresa estão habilitadas para essa emissão.

Conforme o diretor de Comercialização da ENGIE, Gabriel Mann, a oferta do I-REC no Energy Place – aberta a clientes que não fazem parte do Mercado Livre de Energia – reafirma o compromisso de tornar menos complexas as transações que envolvem compra e venda de eletricidade.

“Com esse objetivo, temos intensificado a digitalização de processos e soluções que oferecemos ao mercado. Entendemos que essa simplificação contribui para acelerar a transição rumo à economia de carbono neutro, que é o propósito da ENGIE”, afirma.

Processo ágil

No Energy Place, o processo de aquisição do I-REC foi idealizado para garantir agilidade, autonomia e confiabilidade ao comprador. A partir de um cadastro breve e da inserção dos dados de consumo da empresa, já é possível realizar uma cotação on-line, gerada em tempo real, e saber de imediato o custo do certificado.

A oferta do I-REC se soma à evolução contínua do Energy Place para facilitar a jornada do cliente, oferecendo a melhor experiência nas transações de energia.

“Essa é a premissa de nosso road map, que se reflete em todas as funcionalidades do Energy Place. Buscamos inovar no sentido da omnicalidade, com o desenvolvimento de diversos canais, adequados aos diferentes perfis de consumidores, de modo a assegurar, também no ambiente digital, a confiança e a satisfação que caracterizam o relacionamento da ENGIE com seus clientes”, afirma o Gerente Inteligência de Mercado e Marketing da ENGIE, Maury Garrett.

Desde que foi lançada pela ENGIE, em 2020, a plataforma agregou uma série de funcionalidades e soluções. Entre as principais, está a compra de energia para curto e longo prazo, estendida a todos os agentes do Mercado Livre de Energia, de forma 100% digital.

Além desse e-commerce, disponibiliza a gestoras e clientes da ENGIE informações importantes para o gerenciamento dos contratos: histórico de consumo, dados segmentados por unidades consumidoras e garantias financeiras, por exemplo. Em outra frente, o Energy Place funciona como um canal de relacionamento e atendimento digital, com abertura de chamados para interação direta com os especialistas da ENGIE.

 

 

Compartilhe