Portas fechadas

Doria prorroga quarentena em SP para até 10 de maio

O término da medida de distanciamento para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19) estava previsto para 22 de abril

Photo by sergio souza on Unsplash
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta sexta-feira (17) a prorrogação da quarentena nos 645 municípios do estado até o dia 10 de maio. O término da medida de distanciamento para conter o avanço do novo coronavírus (Covid-19) estava previsto para 22 de abril. 

O governador disse em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes que o estado “acredita na ciência”, e que a ciência indicou a necessidade de prorrogar a quarentena “para evitar o colapso do atendimento da saúde pública, e, na sequência, da saúde privada”.

Ele finalizou seu discurso agradecendo aos deputados e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pela sua aprovação do auxílio a estados e município. Também saudou o Senado e seu presidente Davi Alcolumbre e aproveitou para passar um recado: “Quem agride a Câmara, agride a democracia. Quem agride o legislativo não respeita o processo democrático”, disse, em alusão ao ataque do presidente Jair Bolsonaro a Maia na noite de quinta.

Com a medida, seguem fechados comércios e serviços não essenciais, mantendo abertura em áreas como segurança, limpeza, supermercados e açougues, por exemplo, além da indústria. Bares, restaurantes e cafés só podem funcionar com serviço de delivery.

Aprenda a investir na bolsa

O governo monitora os índices de isolamento social. Na quinta-feira, o monitoramento mostrou 49% cumprindo a quarentena, uma queda na taxa de 50% vista no dia anterior. De acordo com o Coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, o médico infectologista David Uip, a adesão ideal para controlar a disseminação é de 70%.

Na quinta-feira (16), o número de mortes por coronavírus no estado chegou a 853, em 83 municípios, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. São pelo menos 11.568 casos confirmados.

Só na capital foram 603 mortes até quinta. A taxa de ocupação das UTIs na região metropolitana chega a 93% no Hospital Emílio Ribas, de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde.

Como a situação é mais grave na região metropolitana, Doria foi questionado sobre a possibilidade de relaxar as medidas de isolamento no interior e no litoral. Segundo ele, um afrouxamento dependerá da resposta dos municípios às medidas aplicadas. Uip acrescentou que mudar a política localmente pode voltar a agravar a curva de contágio, dando exemplo da Lombardia, na Itália.

Newsletter InfoMoney
Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.