Voo da China Eastern Airlines

China busca vítimas e gravadores de voo após primeira queda de avião em 12 anos

Partes do Boeing 737-800 ficaram espalhadas entre árvores carbonizadas pelo fogo após primeiro acidente de um avião comercial na China desde 2010

Por  Reuters -

WUZHOU, China (Reuters) – Equipes de resgate vasculhavam encostas de montanhas densamente arborizadas no sul da China, nesta terça-feira, em busca das vítimas e dos gravadores de voo de um avião de passageiros da China Eastern Airlines que caiu na véspera com 132 pessoas a bordo.

Partes do Boeing 737-800 ficaram espalhadas entre árvores carbonizadas pelo fogo após o primeiro acidente de um avião comercial na China desde 2010. Restos queimados de documentos e carteiras também foram vistos, informou a mídia estatal.

O voo MU5735 estava viajando para a cidade portuária de Guangzhou a partir de Kunming, capital da província de Yunnan, no sudoeste, quando de repente sofreu uma queda da altitude de cruzeiro e caiu nas montanhas de Guangxi menos de uma hora antes de pousar.

A mídia chinesa divulgou breves imagens de uma câmera no painel de um veículo que parecia mostrar um jato caindo no chão em um ângulo de cerca de 35 graus em relação à vertical. A Reuters não pôde verificar imediatamente as imagens.

Si, de 64 anos, um morador próximo ao local do acidente que se recusou a dar seu primeiro nome, disse à Reuters que ouviu um estouro no momento do acidente.

“Foi como um trovão”, afirmou.

A mídia estatal, que descreveu a situação como “sinistra”, disse que a possibilidade de que todos a bordo tenham morrido não pode ser descartada.

O local do acidente é cercado por montanhas em três lados, disse a mídia estatal, com apenas um pequeno caminho dando acesso. A previsão era de chuva na região nesta semana. Escavadeiras estavam abrindo caminho para o local nesta terça-feira, mostraram imagens na televisão estatal.

Mais cedo, imagens de vídeo do Diário do Povo, jornal oficial do Partido Comunista, mostraram equipes de busca e salvamento e forças paramilitares escalando colinas cobertas de árvores e colocando marcadores onde os destroços foram encontrados.

Leia também: China Eastern coloca todos os Boeings 737-800 no chão após queda de aeronave

A polícia montou um posto de controle na vila de Lu, na chegada ao local, e impediu a entrada de jornalistas.

Várias pessoas se reuniram perto do local do acidente na terça-feira para uma pequena cerimônia budista.

Uma equipe de investigação enviada pelo Conselho de Estado dará detalhes do esforço de busca e resgate e da procura pelos gravadores de voo em uma entrevista coletiva na noite de terça-feira, informou a televisão estatal.

O último jato comercial a cair na China fora em 2010, envolvendo uma aeronave Embraer E-190 da Henan Airlines, matando 44 das 96 pessoas a bordo.

 

Compartilhe