Mais vacinas em breve?

Anvisa retira exigência de fase 3 para pedir uso emergencial de vacinas contra Covid-19, diz site

Novidade pode agilizar o processo de uso emergencial da vacina russa Sputnik V

(Unplash)

SÃO PAULO – A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta quarta-feira (3) que mudará os requisitos mínimos para analisar os pedidos de uso emergencial de vacinas contra a Covid-19. Com a alteração, a Anvisa deixa de exigir que a vacina esteja na fase 3 de testes no Brasil. As informações são da CNN Brasil.

A novidade pode agilizar o processo de uso emergencial no país das vacinas Covaxin e Sputnik V.

A Sputnik V é a vacina russa contra Covid-19. Há um acordo entre o Instituto Gamaleya, da Rússia, e o laboratório brasileiro União Química para a transferência de tecnologia entre os centros de pesquisa e a produção e distribuição da Sputnik V pelo laboratório brasileiro.

A empresa já tentou pedir a liberação do imunizante, mas a Anvisa barrou o processo e devolveu a documentação porque, segundo a agência, não havia “requisitos mínimos para submissão e análise”. Segundo a CNN, essa mudança não dispensa a União Química da obrigação de entregas eventuais de documentos pendentes, mas elimina uma barreira para a aprovação do imunizante russo.

Vale lembrar que, nesta terça-feira (2), os resultados preliminares sobre a Sputnik V foram publicados na revista científica internacional The Lancet. Segundo a publicação, a eficácia global foi de 91,6% contra casos sintomáticos da Covid-19 e mostrou que a vacina foi 100% eficaz na prevenção de casos moderados e graves da infecção.

A mudança de exigência da Anvisa também pode abrir caminho para que a Bharat Biotech, empresa responsável pelo desenvolvimento da vacina contra Covid-19 Covaxin, entre com o pedido de uso emergencial. 5 milhões de doses do imunizante indiano estão sendo negociadas por clínicas privadas brasileiras, segundo informações do Valor Econômico.

O InfoMoney entrou em contato com a Anvisa, mas até o momento de publicação desta matéria não obteve resposta.

Profissão Broker: série do InfoMoney mostra como entrar para uma das profissões mais estimulantes e bem remuneradas do mercado financeiro em 2021. Clique aqui para assistir