Nova onda

Amparo é a 1ª cidade paulista a implantar regras de quarentena em 2022 após aumento de casos de Covid-19

Segundo a prefeitura, há 194 pessoas diagnosticadas com Covid-19 na cidade, aumento de 1.112,50% em relação à semana passada

Por  Mariana Zonta d'Ávila

O aumento do número de casos de Covid-19 após as festas de fim de ano, em meio à variante ômicron – conhecida por sua maior transmissibilidade –, tem gerado maior preocupação entre governos ao redor do mundo e levado a novas medidas de isolamento social.

Em São Paulo, a cidade de Amparo é a primeira do estado a voltar a impor regras de quarentena após o avanço no número de casos da doença. Anunciadas na quinta-feira (5), as medidas serão adotadas durante o período de 7 a 31 de janeiro.

Segundo a prefeitura de Amparo, há 194 pessoas com Covid-19 na cidade, em tratamento. O número representa um aumento de 1.112,50% em relação ao apresentado na semana passada.

O decreto 6.440, publicado nesta quinta (6), proíbe qualquer atividade que possa acarretar em aglomeração. A realização de festas, eventos e confraternizações, seja em espaço público ou privado de uso coletivo, com ou sem acesso ao público em geral, não poderá acontecer.

Nos dias 7, 8 e 9, haverá exceção de eventos em bufês, cumprindo todas as recomendações sanitárias, e sem espaços para aglomerações, como pista de dança ou baladas.

O documento proíbe ainda o consumo de bebidas alcoólicas, após as 23h , em via pública (praças, ruas, parques), ainda que seja na calçada de estabelecimento comercial, bar, restaurante e/ou lanchonete.

O horário das 23h também será o de encerramento das atividades comerciais com atendimento presencial. A norma aponta o encerramento da entrada dos consumidores às 22h e tolerância de mais uma hora, no estabelecimento.

Aqueles que desrespeitarem as regras estarão sujeitos a multas. Pessoas que consumirem bebida alcoólica após às 23h em área pública serão multadas em R$ 1,5 mil. Caso haja grupos de pessoas, o fornecedor da bebida tem pena dobrada (R$ 3 mil).

Fica proibida a locação de imóveis para temporada, veraneio, eventos e festas, bem como aglomerações em imóveis residenciais de pessoas que não pertencem ao núcleo familiar, ou seja, festas, comemorações, reuniões entre outros eventos que causem aglomeração. As multas são de R$ 6 mil, para o proprietário, e de R$ 3 mil para o locatário.

Covid-19 ao redor do mundo

A variante ômicron, detectada pela primeira vez na África do Sul em novembro, tem sido o “motor” mundial da nova onda de infecções devido à sua maior transmissibilidade.

O Brasil registrou, nesta quinta, a primeira morte oficial pela nova variante. A vítima, de 68 anos, estava internada em uma unidade hospitalar na cidade de Aparecida de Goiânia.

A Argentina, por exemplo, bateu na quinta (6) recorde de casos de Covid com 109 mil infecções em um único dia. A contagem recorde de 109.608 no meio da temporada de férias de verão, com centros turísticos cheios de viajantes, contudo, não se traduziu em um aumento exponencial semelhante nas mortes relacionadas à Covid, que totalizaram 40, segundo o governo.

Já os Estados Unidos registraram 1 milhão de novos casos de Covid-19 na segunda-feira (3), um recorde mundial e a primeira vez que um país atinge a marca em um único dia, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

A onda atual, no entanto, não parece estar associada a um aumento de mortes, o que pode estar relacionado com elevadas taxas de vacinação verificadas em muitos países afetados pela ômicron.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe