Mudanças

“Compras online são cada vez mais complexas”, diz CEO do Google Brasil

Segundo o Google, 72% dos brasileiros pesquisaram online antes de realizar uma compra (online ou offline) em 2021

Por  Letícia Toledo

O consumidor está cada vez mais preocupado em comprar produtos e serviços sustentáveis. Mas, com um ambiente macroeconômico desafiador, preço ainda importa. E muito. Essa é a visão de Fabio Coelho, presidente do Google Brasil.

Uma pesquisa feita pelo Google no país revela que, para 74% dos consumidores entrevistados, é “muito importante” a compra de produtos e serviços que não agridam o meio ambiente.

“Valorizar a sustentabilidade durante as compras é um processo em desenvolvimento, é algo que está sendo levado cada vez mais em conta. Agora, em um ambiente de inflação em alta, preço importa. As pessoas estão buscando mais informações, pesquisam mais na internet antes de comprar. As compras online são cada vez mais complexas”, disse Coelho nesta quinta-feira (28) em entrevista ao Do Zero ao Topo durante o evento Think with Google 2022.

Segundo o Google, 72% dos brasileiros pesquisaram online antes de realizar uma compra (online ou offline) em 2021. Cerca de 42% dos entrevistados pelo Google afirmaram que suas decisões de compra dependem dos resultados que encontram na web; 37% responderam que o resultado da web abre um mundo de novas possibilidades e 21% disseram que já sabem o que procuram ao fazer uma pesquisa na web.

Diante desse cenário, Coelho afirma que as empresas estão buscando cada vez mais estratégias de publicidade automatizadas na web. “Elas querem mais automação, soluções duráveis e que permitam que o marketing seja mais eficiente”, afirmou.

Com relação à queda dos investimentos das empresas em publicidade online, Coelho afirma que se trata de um pequeno rebalanceamento. “As empresas investiram extraordinariamente no digital nos últimos dois anos. No momento em que você começa a abrir [o presencial], é natural que tenha um pequeno rebalanceamento, mas ele é pequeno”, disse. 

Publicidade sem cookies

Sobre o fim do uso de cookies de terceiros, previsto para o fim de 2023, a empresa afirma que está discutindo e testando soluções alternativas. No ano passado, o Google anunciou que deixará de usar cookies de terceiros para identificação dos usuários do Google Chrome e outros serviços da casa.

“Uma das nossas iniciativas é estimular que a indústria crie conexões diretas com o cliente final, por meio de aplicativos, por exemplo, para que tenha acesso aos dados”, ressaltou o CEO.

Elon Musk no Twitter

Coelho acredita que a aquisição do Twitter pelo empresário Elon Musk pode trazer mais novação para a rede social. Em relação às discussões sobre a liberdade de expressão, o presidente do Google disse que essas discussões precisam ser contínuas e que as pessoas têm o direito de se expressar contanto que respeitem a lei, a sociedade e as regras de cada plataforma.

Cadastre-se na newsletter Do Zero ao Topo e receba histórias de sucesso do mundo dos negócios:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe