Temporal corta energia e pode afetar distribuição de água em partes de SP; veja o que fazer

Enel diz que 94% dos consumidores afetados por falta de luz desde terça (13) já estão com energia em casa

Maria Luiza Dourado

Publicidade

Moradores da Grande São Paulo voltaram a ficar sem energia elétrica devido às fortes chuvas que atingiram a região na terça-feira (13). Sem luz, partes da zona leste da cidade de São Paulo e Mauá, na região metropolitana, poderão ficar também sem água porque o serviço de distribuição acontece com o uso de eletricidade, informou a Sabesp (concessionária responsável pelo serviço).

“Nas duas regiões, foram afetadas estações elevatórias de água tratada, que bombeiam a água para reservatórios”, disse a Sabesp, que segue recomendando o uso consciente do volume de caixas-d’água dos imóveis.

Na tarde desta Quarta-Feira de Cinzas, a Enel, responsável pela distribuição de energia na capital paulista e em outros 23 municípios da Grande SP, informou que a energia voltou a ser fornecida para cerca de 94% dos clientes afetados pelo temporal.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“[Na terça], a companhia acionou imediatamente o plano operativo para contingências e, em função da previsão de novas chuvas para hoje [quarta], vai dobrar as equipes em campo que seguirão trabalhando para restabelecer o serviço a todos os clientes o mais rapidamente possível em caso de quedas de energia”, disse a Enel em nota enviada à imprensa.

Chuvas atingiram a cidade de São Paulo e região metropolitana na noite de terça, ainda em pleno Carnaval, acompanhadas de rajadas de ventos que causaram pontos de alagamentos, transbordamento de córrego e quedas de árvores.

Na capital, o Corpo de Bombeiros recebeu 48 chamados para quedas de árvores, 22 para alagamentos e 8 para desabamentos, todos sem vítimas. Não houve registro de pessoa ferida, desabrigada ou desalojada. Foram registrados pontos de alagamentos em todas as regiões da cidade, sendo 17 intransitáveis e 3 transitáveis. Ainda segundo a corporação, duas pessoas estão desaparecidas no município de Suzano (Grande SP).

Continua depois da publicidade

Segundo o governo do estado, equipes da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil permanecem em campo monitorando as áreas atingidas. De acordo com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), existe alta possibilidade de ocorrência de eventos decorrente das chuvas, como inundações e enxurradas, na região Metropolitana de São Paulo e Vale do Paraíba, com atenção para as áreas mais próximas ao litoral, como Baixada Santista e Litoral Norte.

Como comunicar desabastecimento?

No caso do desabastecimento de água, a Sabesp informa que as ocorrências podem ser registradas na Central de  Atendimento, pelos telefones 0800 055 0195 (ligação gratuita), também pelo  WhatsApp (01133888000) e pela Agência Virtual da concessionária.

Já a falta de fornecimento de energia elétrica deve ser comunicada à Enel. A companhia pede priorização nos canais digitais: SMS para o número 27373 com a palavra LUZ, seguida pelo número da instalação sem espaços (Exemplo: LUZ012345678); aplicativo Enel São Paulo; ou a ⁠agência virtual do site www.enel.com.br.

Vale lembrar que danos causados por apagões de energia a aparelhos e mercadorias, como alimentos ou medicações, podem ser ressarcidos ao consumidor. O desconto automático na conta do período em que o cliente ficou sem energia é um dos ressarcimentos que o consumidor deve receber pelo blecaute. Além disso, ter outras perdas comprovadamente causadas pela falta de energia devolvidas em dinheiro, conserto ou substituição do equipamento, a depender do caso.

(Com informações da Agência Brasil)

Maria Luiza Dourado

Repórter de Finanças do InfoMoney. É formada pela Cásper Líbero e possui especialização em Economia pela Fipe - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.