Procon-SP notifica Netflix após cobrança extra por compartilhamento de senha; entenda

Empresa terá de detalhar informações sobre a nova medida adotada para o Brasil; consumidores podem registrar queixas ao Procon

Equipe InfoMoney

Publicidade

O Procon-SP vai notificar a Netflix sobre a nova cobrança de R$ 12,90 por compartilhamento de senhas, por causa “da elevada quantidade de consultas recebidas”, disse o órgão em comunicado.

Na quarta-feira (24), a plataforma de streaming anunciou que os usuários brasileiros vão receber e-mails alertando sobre a mudança na política de cobranças da empresa: quem compartilhar a senha de sua conta com alguém de outra residência será cobrado. A medida para inibir o compartilhamento de senhas já havia sido prometida para o segundo trimestre de 2023.

Dada a mudança, o Procon-SP solicitou que a empresa esclareça:

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Além disso, foram requisitadas outras informações relacionadas para que seja possível analisar, com base em dados concretos, eventuais infrações ao Código de Defesa do Consumidor. O Procon-SP ainda não confirmou qual o prazo dado à Netflix para responder à notificação.

O InfoMoney contatou a Netflix sobre o procedimento adotado pelo Procon. Assim que a empresa se manifestar, esse texto será atualizado.

Enquanto isso, o Procon-SP orienta “aos consumidores que receberam alguma comunicação da empresa sobre mudanças na forma de cobrança da assinatura do serviço e julguem irregular, que registrem formalmente uma reclamação no site.

Continua depois da publicidade

“Somente com a comprovação das mudanças e a formalização das reclamações será possível avaliar se a nova forma de cobrança pelo acesso ou a tecnologia utilizada para controle têm amparo legal no Código de Defesa do Consumidor”, explica Rodrigo Tritapepe, diretor de Atendimento e Orientação do Procon-SP.

Como vai funcionar a cobrança?

Os titulares de contas podem adicionar mais usuários que não moram com eles pagando essa nova taxa ou podem também usar o recurso “transferir perfil” para vincular perfis extras à conta, mas com a assinatura paga à parte, afirmou a Netflix no comunicado divulgado na terça-feira (24).

Para fiscalizar a questão, a empresa vai verificar quais são os aparelhos conectados às contas de seus clientes e vai encerrar as sessões daqueles “que não deveriam ter acesso”, e, se necessário, trocar a senha.

O compartilhamento de senhas vem sendo um problema para o negócio da Netflix. A empresa estima que 43% de sua base global de usuários passem suas senhas para não assinantes, o que afeta a capacidade da companhia de investir em novos conteúdos.

Veja um vídeo:

View this post on Instagram

A post shared by InfoMoney (@infomoney)

Tópicos relacionados