Otimismo dos brasileiros em relação à situação econômica do País é recorde

De acordo com o dados do Ipea, 67,2% das famílias brasileiras estão mais otimistas com a economia do País

SÃO PAULO – O otimismo das famílias brasileiras com relação à situação socioeconômica do País apresentou melhora entre os meses de dezembro e janeiro.

Segundo revela o IEF (Índice de Expectativas das Famílias), divulgado na terça-feira (1) pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), o otimismo dos brasileiros alcançou 67,2 pontos no mês, a maior pontuação já verificada.

No confronto com o último mês do ano passado, o indicador apresentou crescimento de 2,6 pontos, visto que na época o otimismo dos brasileiros havia atingido os 64,6 pontos.

De acordo com o levantamento, 64% das famílias brasileiras acreditam em melhores momentos para a economia do País nos próximos 12 meses.

Renda
O maior grau de otimismo encontra-se nas famílias com renda de quatro a cinco salários mínimos: 67,26% delas acreditam em melhora da situação econômica do País. Entre aqueles que ganham acima de dez salários mínimos, o grupo dos otimistas alcança 67,05%.

Os menos otimistas estão nas famílias com renda até um salário mínimo. Neste segmento da população, 54,27% acreditam em melhora. Entre os que ganham de um a dois mínimos, o otimismo alcança uma parcela de 65,72%.

Já entre aqueles com renda entre cinco a dez salários mínimos, o grau de otimismo para os próximos 12 meses chega a 63,14%. Por fim, 66,99% dos que ganham entre dois a quatro mínimos esperam melhora.

O Ipea também mensurou o otimismo das famílias para os próximos cinco anos e constatou que 61% acreditam que a economia do País passará por melhores momentos no período.

Regiões
O Centro-Oeste, Sudeste e Nordeste são os que apresentam maior otimismo em relação ao comportamento da economia nacional para os próximos 12 meses, com 68,1%, 64,5% e 64,5% das famílias, respectivamente, projetando melhores momentos para o País.

PUBLICIDADE

As regiões Norte e Sul vêm em seguida, com índices de 62,7% e 60,5%, nesta ordem. 

Considerando a expectativa sobre a situação econômica do País para os próximos cinco anos, o instituto constatou que as famílias da região Centro-Oeste são as que mais projetam melhores momentos (72,28%), seguidas pelas que vivem na região Sul, onde 67,03% das famílias estão otimistas.

No Nordeste, Sudeste e Norte, 62,63%, 58,38% e 46,33% das famílias, respectivamente, estão otimistas com relação à situação econômica do País para os próximos cinco anos.

Piores momentos
No geral, 17,5% das famílias acreditam que o País passará por piores momentos na economia nos próximos 12 meses. Entre as regiões, o pessimismo é maior no Nordeste, atingindo 20,2%.

Considerando as expectativas para os próximos cinco anos, 12,41% dos brasileiros estão descrentes. O maior grau de pessimismo está na região Nordeste, onde 17,09% das famílias acreditam em piores momentos para o País.