Novo padrão de medidor de energia será discutido nesta quarta pela Aneel

Com novo aparelho, consumidor poderá ter uma comunicação remota com a distribuidora para verificar consumo

SÃO PAULO – As características e funcionalidades mínimas que deverão conter os medidores eletrônicos que passarão a ser instalados nas residências e estabelecimentos comerciais e industriais atendidos em baixa tensão estão na pauta da sessão ao vivo presencial desta quarta-feira (26) da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

A sessão, que acontece a partir das 14h no auditório da Agência, é aberta ao público. Para contribuições por escrito, o prazo para envio é até sexta-feira (28).

Medidores
A proposta de resolução colocada em análise prevê a instalação, no prazo de 18 meses – a partir da publicação da resolução que for aprovada –, de novos equipamentos de medição de energia em novas ligações ou substituição, por qualquer motivo, do sistema existente.

O novo medidor irá apurar a tensão do fornecimento e a energia ativa consumida e reativa (percebida pelo funcionamento de aparelhos) requerida. Ele irá, também, registrar o número e o tempo das interrupções para cálculo dos indicadores individuais de qualidade.

Além disso, segundo o texto que será analisado, com o novo aparelho o consumidor poderá ter uma comunicação remota com a distribuidora para verificar consumo, suspensão do fornecimento e religação do serviço.

Outra proposta é que o novo medidor informe a tarifa por horário de consumo e que o consumidor visualize o montante de energia consumida, a identificação do posto tarifário corrente e as informações sobre continuidade do fornecimento.