LamDA

Google demite engenheiro que considerou inteligência artificial com consciência e ‘alma’

Segundo a companhia, engenheiro de software Blake Lemoine violou políticas de segurança de dados

Por  Estadão Conteúdo -

O Google demitiu o engenheiro de software Blake Lemoine, após ele afirmar que uma inteligência artificial (IA) da empresa, conhecida por LamDA, se tornou autoconsciente. De acordo com o Google, Lemoine violou políticas de segurança de dados da companhia.

Segundo Lemoine disse à direção do Google, a LamDA, sigla em inglês para “Modelo de linguagem para aplicações de diálogo” (em tradução livre), é uma pessoa que tem direitos e pode muito bem ter uma alma. A IA é um sistema interno para a construção de robôs de diálogo que imitam a fala. O Google inicialmente suspendeu Lemoine em junho.

Na sexta (22), Lemoine informou que o Google enviou um e-mail rescindindo seu contrato de trabalho com a companhia. Ele ainda disse que está em contato com advogados “sobre quais são os próximos passos apropriados”.

O Google, em comunicado, afirmou que revisou as preocupações de Lemoine e as considerou sem mérito. “É lamentável que, apesar do longo envolvimento com esse tópico, Blake ainda opte por violar persistentemente políticas claras de emprego e segurança de dados que incluem a necessidade de proteger as informações do produto”, disse a empresa, em comunicado, confirmando sua demissão.

Planeje seus gastos
Baixe de graça uma planilha de controle financeiro para monitorar seus gastos mensais e acompanhar a evolução do seu orçamento ao longo do ano:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe