Gastos da classe C com manutenção do lar crescem 11 vezes em oito anos

O consumo com produtos e contratação de serviços foi de R$ 21,7 bilhões em 2002, subindo para R$ 242,9 bilhões em 2010

SÃO PAULO – Os gastos da classe C com produtos e contratação de serviços para manutenção do lar cresceu 11,2 vez em oito anos. Em 2002, essa classe desembolsou R$ 21,7 bilhões no total, enquanto em 2010 o montante passou para R$ 242,9 bilhões.

De acordo com estudo do Data Popular, divulgado nesta sexta-feira (28), no ano passado, considerando todas as classes, os gastos das famílias brasileiras com a manutenção do lar chegou a R$ 560,7 bilhões. A classe C foi responsável por 43,3% desse consumo.

Em 2002, os gastos da classe C com manutenção do lar representavam apenas 26,9% do total consumido pelas famílias brasileiras.

AB e DE
Ainda segundo o levantamento, os gastos das classes A e B, juntas, cresceram quase cinco vezes em oito anos, passando de R$ 45,7 bilhões, em 2002, para R$ 217,4 bilhões em 2010. No entanto, a representatividade do consumo entre as famílias brasileiras caiu de 56,67% para 38,76%.

Já em relação às classes D e E, juntas, elas consumiram R$ 100,4 bilhões no ano passado com produtos e serviços para manter o lar, o que representa a um aumento de mais de oito vezes em relação a 2002, quando os gastos atingiram R$ 13,2 bilhões. Os gastos das duas classes corresponderam a 17,91% do consumo das famílias brasileiras no ano passado. Em 2002, correspondiam a 16,41%.