Gasolina e do etanol ficam mais de 2% mais caros na 1ª quinzena de fevereiro, mostra IPTL

Litro da gasolina teve média de R$ 5,91 e do etanol, R$ 3,71

Estadão Conteúdo

Publicidade

No fechamento da primeira quinzena de fevereiro, o preço médio do litro da gasolina foi de R$ 5,91 no País, uma alta de 2,78% ante janeiro, de acordo com dados do Índice de Preços Edenred Ticket Log (IPTL).

“Esse aumento no preço da gasolina já era esperado devido ao início da vigência das novas alíquotas do ICMS, que fez o preço dos combustíveis subir em todo o território nacional em fevereiro”, pontua Douglas Pina, diretor-geral de Mobilidade da Edenred Brasil, em nota.

A gasolina ficou mais cara em todas as regiões brasileiras, com destaque para a Região Sul, onde a média fechou a quinzena a R$ 5,86, com acréscimo de 2,99% no preço, em relação a janeiro. Ainda assim, o Norte continua registrando o litro mais caro do País, a R$ 6,27.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A média mais baixa para o combustível foi encontrada nos postos de abastecimento do Sudeste, a R$ 5,77.

Todos os Estados brasileiros registraram alta no preço da gasolina e o mais expressivo, de 7,39%, foi identificado nas bombas do Sergipe, que fechou a quinzena com a média a R$ 6,25. Porém, quem pagou o preço médio mais alto no litro, de R$ 6,70, foram os motoristas do Acre. Já a média mais baixa foi encontrada na Paraíba, a R$ 5,66.

Etanol

O etanol também seguiu tendência de aumento e fechou a primeira quinzena de fevereiro a média de R$ 3,71 no país, após ficar 3,06% mais caro. Apesar de registrar a maior média, de R$ 4,45, o Norte apresentou o único recuo no preço do combustível entre as cinco regiões brasileiras, de 1,11%, ante janeiro.

Continua depois da publicidade

Já as altas no preço do litro do etanol foram de mais de 1,66% entre as regiões, com destaque para o Sudeste, onde o combustível aumentou 3,13% e fechou o período a R$ 3,62. O preço médio mais baixo foi registrado no Centro-Oeste, a R$ 3,59.

Entre os Estados, o Rio Grande do Norte apresentou o maior acréscimo no preço do litro do etanol, de 6,28%, que fechou a R$ 4,57. Ainda assim, a média mais alta foi registrada em Roraima, a R$ 4,95.

Apenas cinco Estados brasileiros apresentaram redução para o etanol e a mais expressiva, de 1,89% foi encontrada no Piauí, onde a média fechou a R$ 4,15. Já o preço médio mais baixo foi comercializado nos postos de abastecimento do Mato Grosso, a R$ 3,43.

“Além de ser ecologicamente mais vantajoso, por contribuir para uma mobilidade de baixo carbono, ao reduzir as emissões de gases do efeito estufa, o etanol é considerado economicamente mais viável na maior parte do País no início de fevereiro, e a gasolina, apenas em estados do Nordeste, na Região Sul e Norte”, conclui Pina.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Edenred Ticket Log.