Dilma veta mais uma vez uso do FGTS em obras da Copa e dos Jogos Olímpicos

Veto foi justificado pelo fato de que os empreendimentos ligados aos dois eventos já possuem linhas de crédito disponíveis

SÃO PAULO – A presidente Dilma Roussef vetou o uso do FI-FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) em obras da Copa do Mundo da Fifa em 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.

O veto foi publicado na edição desta segunda-feira (26) do DOU (Diário Oficial da União) e teve como justificativa o fato de que os empreendimentos relacionados aos dois eventos já possuem linhas de crédito disponíveis para o seu desenvolvimento.

Para a decisão, a presidente ouviu os ministérios da Fazenda, do Planejamento, Orçamento e Gestão e das Cidades.

Mais justificativas
Além das linhas de crédito específicas para os eventos, o governo alega que “a proposta desvirtua a prioridade de aplicação do FI-FGTS, que deve continuar focada nos setores previstos na Lei, que demandam elevado volume de recursos e são fundamentais para o desenvolvimento do país”.

Esta não é a primeira vez que a presidente veta o uso do FGTS para as obras da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Em dezembro do ano passado, ela já havia vetado a medida.