Casal: planeje orçamento antes do Natal para não colocar união em risco

Organize gastos e ganhos para que contas do final de ano não se tornem um tormento e causem apenas discussões

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – Muitas pessoas não sabem como o orçamento é importante para o estilo de vida que levam. Ele designa quanto você poderá gastar e quanto terá que guardar para realização de um sonho.

Um casamento se inclui neste sonho, com festa, cerimônia, viagem de lua de mel e outros detalhes, acaba-se gastando muito, às vezes acima do que se esperava, o que pode acabar com o equilíbrio de um orçamento e gerar somente dor de cabeça.

Mas a preocupação não acaba no dia da celebração. O casal deve estar ciente de que as dívidas do casamento ficarão para depois e que novas contas surgirão, principalmente no final do ano com a celebração do Natal.

Final do ano

No final do ano, as dívidas se transformam num tormento. Os casais têm o alívio dado pelo pagamento do 13º, mas muitas vezes não o destinam para a quitação dos débitos. Ao contrário, eles aumentam.

Com contas a pagar e novas surgindo, muitos casais acabam por ficarem nervosos. É então que o estresse por ver o dinheiro acabar antes do mês surge e, como conseqüência, as brigas por pontos diferentes de vista.

Enquanto um quer poupar para comprar algo desejado, o outro pensa que aquela quantia deve ser destinada a compra de algum carro novo, já que o antigo está com problemas ou de um novo eletrodoméstico. Nesta hora, a melhor alternativa é sempre a conversa, somente assim se chega a alguma conclusão.

Planeje-se!

Para que as brigas não aconteçam e, não acabem com o seu casamento, o mais importante é que você planeje seu orçamento. Para isso, basta listar as despesas, em ordem de prioridade e analisar a renda da casa.

As contas com prioridade são aquelas com cobrança maior de juros, as quais podem fazer com que a dívida pequena se transforme em algo descontrolável. Opte por pagá-las antes mesmo de começar a gastar.

Celebração do Natal

O casamento já significa gastos e dívidas, agora imagine ter que organizá-los e ainda as contas de final de ano. Para quem estuda existem as matrículas, mesmo do curso de pós-graduação, de línguas ou da universidade, fora as compras das lembranças para os parentes e a ceia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pode parecer pouco, mas quando se percebe, uma grande quantia já foi gasta, o orçamento está descontrolado e o sentido de união da festa natalina já foi esquecida.

Compartilhe