Baixa renda é responsável por aumento das vendas de material de construção

Segundo dados da Anamaco, o varejo do setor avançou 10,6% em 2010, na comparação com 2009

SÃO PAULO – O maior acesso da baixa renda ao crédito foi o principal responsável pelo crescimento das vendas de materiais de construção em 2010. De acordo com dados da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção) divulgados nesta quinta-feira (27), o varejo do setor avançou 10,6% no ano passado, na comparação com 2009.

“O maior êxito do governo Lula é expresso numa relevante melhora nas condições de vida dos mais pobres, que passaram a consumir e também a ter oportunidade de de ter moradia digna”, diz o presidente da Anamaco, Cláudio Conz.

 Conz ressalta que o período foi marcado pelo crescimento econômico, a expansão dos programas de transferência de renda, do crédito popular e aumento do salário mínimo. “Tudo isso colaborou para vendermos mais”, aponta.

Dezembro
No último mês do ano, o desempenho do setor ficou 4,6% abaixo de novembro. Já na comparação com dezembro de 2010, houve queda de 2,5%.

No acumulado do ano, o faturamento total do setor atingiu R$ 49,80 bilhões. “Nossa performance em 2010 foi extraordinária e acho que podemos manter essa média, considerando das ações que aqueceram o setor no ano de 2010, como a desoneração do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que vale até dezembro de 2011, o programa Minha Casa, Minha Vida e o aumento do crédito e dos financiamentos”, diz Conz.

Expectativas e ações para 2011
O presidente da Anamaco projeta um crescimento de 11% para o setor em 2011, ante um aumento esperado para o PIB (Produto Interno Bruto) de 4,5%.

Segundo ele, a entidade pretende criar um fundo de investimentos para apoiar os associados, pricipalmente os de pequeno e médio porte, com valores de empréstimos entre R$ 500 mil e R$ 4 milhões, com mais prazo para pagar e taxas reduzidas.