Anatel anuncia que mais 15 cidades estão liberadas para ativação do 5G; saiba quais são

Municípios beneficiados estão localizados em regiões metropolitanas ou têm mais de 500 mil habitantes

Estadão Conteúdo

Ilustração sobre sinal do 5G (Getty Images)

Publicidade

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou nesta quarta-feira (14), que mais 15 cidades estão liberadas para que as operadoras ativem o sinal da internet móvel de quinta geração, o 5G.

A liberação é feita após a limpeza da faixa de 3,5 Ghz contra possíveis interferências. Esse trabalho é realizado pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência (Gaispi), ligado à Anatel.

Até aqui, o 5G só havia sido liberado e ativado nas capitais.

Masterclass Gratuita

Rota Liberdade Financeira

Aprenda a investir e construa um patrimônio do zero com o treinamento exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A lista inclui agora a liberação de seis cidades com mais de 500 mil habitantes: Ananindeua (PA), Jaboatão dos Guararapes (PE), Aparecida de Goiânia (GO), Caxias do Sul (RS), Joinville (SC) e Londrina (PR).

Também foram liberadas outras nove cidades de menor porte dentro das regiões metropolitanas: Olinda(PE), Paulista (PE), Diadema (SP), São Caetano do Sul (SP), São José (SC), São Francisco do Sul (SC), Nilópolis (RJ), São João de Meriti (RJ) e Mesquita (RJ).

Agora, a ativação do 5G de fato vai depender da vontade das operadoras que arremataram as licenças para uso da faixa no leilão organizado pela Anatel.

Continua depois da publicidade

Isso porque o edital estabeleceu a data de 31 de julho de 2025 como prazo máximo para as teles ativarem o 5G nas cidades acima de 500 mil habitantes e 31 de julho de 2026 para aquelas acima de 200 mil. Já nas capitais estaduais, o prazo venceu neste ano, razão pela qual o 5G já ter sido ativado nessas localidades.

“As cidades anunciadas hoje já estão limpas. Caso haja interesse das operadoras, já estão disponíveis para ativação, mas não exige obrigação editalícia”, explicou o presidente do Gaispi e conselheiro da Anatel, Moisés Moreira, em entrevista coletiva à imprensa.

A faixa pela qual vai transitar a internet de quinta geração é ocupada hoje pelo sinal de TV por antenas parabólicas. O processo de limpeza consiste em migrar o sinal das parabólicas da banda C para a banda KU. Técnicos passaram os últimos dias nas ruas instalando filtros nos equipamentos e testando se o “desvio” no sinal funciona corretamente. Segundo Moreira, foram mais de 2,5 mil filtros instalados.

O prazo para o Gaispi limpar e liberar a faixa em todas as 26 cidades com mais de 500 mil habitantes no país termina em 31 de dezembro deste ano. Portanto, mais localidades devem estar aptas a receber o 5G nos próximos dias.

No caso das cidades de menor porte, o prazo para liberação da faixa pelo Gaispi é mais longo, mas o grupo técnico decidiu antecipar esse processo em alguns municípios dentro de regiões metropolitanas para aproveitar o trabalho de limpeza que já estava sendo realizado na região. E também porque houve sinalização de interesse das operadoras em ampliar a cobertura 5G nesses trechos antes do prazo obrigatório definido no edital.

Tópicos relacionados