Os perigos da euforia no trading

É preciso olhar todas as operações de trading com a postura de aprendizado da situação, seja ela positiva ou negativa

Guilherme Cardoso

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Publicidade

De um lado da moeda temos o medo, do outro, a euforia. É um sentimento que traz uma descarga de dopamina e endorfina no cérebro, que são os hormônios da felicidade.

Traders de sucesso são constantes. Eles não se deixam levar pela euforia de grandes ganhos nem pelo pânico de grandes perdas. Eles entendem que devem fluir com o mercado, e o mercado sempre foi e sempre será feito de ciclos.

A euforia pode trazer um novo componente de risco ao trading: o excesso de confiança. Cansei de ver traders que apresentaram excelentes resultados, começaram a aumentar suas posições e, de repente, entraram em um ciclo de perdas que muitas vezes pode levar à ruína.

Continua depois da publicidade

Quando você tem lucro no mercado financeiro, sua mente interpreta aquilo como algo muito bom. Isso traz felicidade e bem-estar, a mesma sensação que você sente quando vai à academia e treina pra valer, quando ganha um campeonato, ou quando conhece um lugar incrível.

O único porém é que a nossa mente é programada para buscar a repetição do prazer, e, portanto, ela vai sempre nos guiar na busca de conseguir de novo aquilo que nos fez bem.

Saiba mais:

Continua depois da publicidade

Os perigos da euforia no trading

E qual o problema disso no mercado financeiro?

Uma das principais questões está ligada ao vício.

Porque o mesmo mecanismo que te faz sentir bem rolando o feed da rede social sem perceber que as horas passaram é aquele que te prende na frente da tela do computador horas a fio buscando a sensação de prazer que uma operação vencedora pode te dar.

Continua depois da publicidade

Isso explica porque tantos traders acabam fazendo 100, 200, 300 operações em um único dia. E não é porque são scalpers. É o sistema límbico dominando o córtex pré-frontal. É a sua mente antiga dominando a nova.

Se todas as vezes que você tem lucro você fica eufórico, é muito provável que se descontrole. Lembre-se de que um trade é apenas um trade. É apenas um tijolo no castelo que você está construindo.

Regras do trader

De acordo com Mark Douglas, autor de “Trading in the Zone”, um clássico sobre psicologia do trading, existem basicamente três tipos de traders:

Continua depois da publicidade

1. Traders de sucesso consistentes – Representam de 5% a 10% dos traders ativos, são aqueles cuja curva de patrimônio tem um crescimento fluido, sem muitos solavancos. As perdas obviamente ocorrem, porém são controladas e nunca levam seu patrimônio à estaca zero.

2. Traders “montanha-russa” – Representam 40% a 50% dos traders ativos, e sua curva de patrimônio é cheia de altos e baixos, com grandes pontos de drawdown. Eles até aprenderam a ganhar dinheiro, mas não possuem as habilidades emocionais para se destacarem em qualquer ciclo de mercado, portanto, seus ganhos não são consistentes e seu gráfico patrimonial parece uma montanha-russa.

3. Traders perdedores consistentes – Saem do mercado porque arriscam tanto que em poucos dias destroem todo o seu patrimônio. Seus gráficos de patrimônio são exatamente o oposto dos traders de sucesso consistentes, ou seja, ganham e logo devolvem tudo o que o mercado proporcionou para eles.

Continua depois da publicidade

Veja também:

Comportamento

O mercado é formado por comportamentos, que por sua vez são baseados em emoções. O trader que se deixa levar completamente pela emoção do mercado, e se conecta tanto à euforia quanto ao pânico, é justamente aquele que não consegue manter a consistência. Fica sempre no jogo do “tô rico, tô pobre”.

Por outro lado, os traders consistentes e de sucesso sabem identificar claramente esses momentos no mercado e aguardam, de forma inteligente, a melhor oportunidade para se aproveitar do ciclo que se apresenta. Como diria Warren Buffet, eles “vendem ao som dos violinos e compram ao som dos canhões”.

A minha pergunta para você é: “Qual seria seu patrimônio agora se eliminássemos todos os erros por operações em que se deixou levar pela euforia ou pelo pânico?”

Muita gente me diz: “Você não deve olhar para suas operações fracassadas, porque isso vai atrair erros para o seu dia a dia.”

Eu discordo. Eu acredito que é preciso, sim, parar e olhar todas as suas operações com a postura de retirar o aprendizado da situação, seja positiva ou negativa.

É assim que se cria repertório para fazer algo diferente ou ter consciência do que deu certo para repetir esse aprendizado. Caso contrário, você está relegado à sorte, mas sorte é jogo, e trading não é jogo. Trading é um negócio e negócios são coisa de adulto.

Tópicos relacionados

Autor avatar
Guilherme Cardoso

Trader profissional desde 2013 e criador de uma das maiores comunidades de traders do Brasil, a Comunidade TraderX