Quem tem medo de ir para a Índia?

Camelos, elefantes, búfalos, ursos, enfim, todo tipo de animal desfilava como se eu estivesse em uma sala de cinema. Na verdade, estava na Índia. Isso foi há mais de uma década. Recentemente retornei à Índia. Comparativamente ao Brasil, a Índia cresceu muito... Há anos, a Índia era um paraíso de segurança, sem violencia alguma... E hoje?

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Quem tem medo de ir para a Índia?
Era como se, pela janela do veículo, um filme exótico estivesse sendo exibido. Camelos, elefantes, búfalos, ursos, enfim, todo tipo de animal desfilava como se eu estivesse em uma sala de cinema. Na verdade, estava na Índia. Isso foi há mais de uma década. Recentemente retornei à Índia. Os animais, tal qual um filme, continuam os mesmos. O país, ordenadamente caótico, também.

Índia x Brasil
Juntamente com Brasil, Rússia, China e África do Sul, a Índia faz parte dos BRICS, ou o bloco das nações em desenvolvimento. Não deixei de notar que, em relação ao Brasil, a Índia evoluiu muito. Fiquei feliz. Mas uma pontinha de preocupação seguiu comigo nesta nova visita ao país dos marajás. Como estaria a segurança por lá? Ouvi falar que, na  Índia do século vinte e um, havia muitos casos de estupros. Cheguei até a acompanhar várias notícias pela televisão. Estava curioso e intrigado.

Grupo de mulheres com as quais viajei para a Índia

Grupo de mulheres com as quais viajei para a Índia | Crédito: Paulo Panayotis

Violência? Que violência?
Bem, nesta última viagem, foram 16 dias passando por cinco cidades, um município fantasma, duas cavernas sagradas, sete voos, mais de quinhentos quilômetros percorridos por terra, passeios de rickshaw (aqueles triciclos táxis),  de elefante, de camelo, enfim, tudo registrado em mais de quatro mil fotos e 12 vídeos. Após essa epopeia indiana, posso garantir: não senti, vi ou ouvi falar de violência. Nenhuma rádio, emissora de televisão, jornal ou site mencionou o assunto durante o tempo que estive por lá.

Ao contrário
Me senti extremamente seguro. Mais. Viajei a convite do Governo da Índia e da Indo Asia Tours. No grupo, havia várias mulheres, que tiveram a mesma sensação que eu: segurança absoluta. E olhe que perguntei a elas, insisti, pedi para que prestassem atenção , perguntassem às recepcionistas dos hotéis, dos restaurantes, dos comércios. Nada. Nem um pio sobre o assunto.
E olhe, ainda, que andei por Nova Delhi, capital política do país; em Mumbai (Bombaim) capital econômica; em Jaipur, no estado do Rajastão, e em Aurangabad, no estado de Maharastra. Nada.

Turista tira foto com religiosos hindus

Turista tira foto com religiosos hindus | Crédito: Paulo Panayotis

Gentileza, gentileza, gentileza
Por onde passava perguntava, questionava, investigava… Nada. Ao longo da viagem, acabei me lembrando mesmo da gentileza deste povo único, hospitaleiro, alegre. Apesar de muitos viverem com poucos recursos, nunca deixam de ser gentis. Nunca tiram o sorriso do rosto. Nunca deixam de olhar nos olhos dos turistas. É verdade que é necessária uma certa (grande)dose de paciência com os vendedores. Mas a grande maioria  dos vendedores concentra-se nas principais atrações turísticas, como o Taj Mahal, e tantos outros. E só!

Tira uma foto comigo?
De resto, você pode ser importunado com olhares curiosos, pedidos de fotografia (sim, eles adoram tirar fotos com você, sua família e até com a família deles). Mas vamos convir: isto não me parece de forma alguma ser importunado… Pelo contrário, faz parte da viagem. A Índia, aliás, para ser plenamente aproveitada, precisa do que os “gringos” chamam de “open mind” ou mente aberta. Eu acrescento: abra também seu espírito, sua alma, seu coração.
Só assim você vai aproveitar completamente este país fantástico onde tive o privilégio de visitar por duas vezes.

Ainda tem medo?É porque ainda não foi…
E se você ainda não foi mas morre de vontade, vai lá no portal O Que Vi Pelo Mundo, (www.oquevipelomundo.com.br) . Lá tem todas dicas fresquinhas de onde ficar, o que comer, quando ir, o que ver e tudo isto em texto, fotos e vídeos incríveis. Neste breve artigo semanal é impossível revelar este país inesquecível em poucas linhas e duas ou três fotos.
Mas lá, lá sim você poderá ter uma ideia da paz, tranquilidade e hospitalidade deles. Então, pergunto novamente: Você tem medo de ir para a Índia???

Paulo Panayotis