Sobre expectativas e bolhas

Por  Alexandre Aagesen
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

“Unânime”: consenso total, onde todos os membros de um grupo concordam plenamente, sem discordância. Essa é a definição da palavra. Ontem o BCE votou por um corte de 25 bps. Segundo a Lagarde a decisão foi “unânime, a não ser por um votante”. Bom, então não foi unânime, né Lagarde? 9 em cada 10 dentistas acham que o 10º não sabe o que está fazendo. Mesmo assim não é unânime. Mas ok, sem surpresas, vamos voltar. Ontem BCE cortou 25 bps. Amplamente esperado, como já discutimos por aqui. Menos famoso, mas mais relevante se você for súdito do príncipe Hamlet, Ragnar Lothbrok ou da Rainha Margarethe II, o Banco Central Dinamarquês – que não usa o Euro – também cortou. Junte isso aos pedidos de seguro-desemprego mais altos nos EUA e entenda o otimismo dos mercados ontem. Se o Non-Farm Payroll de hoje vier abaixo de umas 160 mil vagas (mercado espera quase 190 mil), você vai ver o efeito se repetir. Atenção. Concentração. O café esfria enquanto o suor desce.

Essa semana Nvidia subiu (de novo) e passou a Apple em valor de mercado, se tornando a segunda empresa mais valiosa do mundo, valendo mais de 3 trilhões de dólares, o que é mais dinheiro do que eu tenho aqui agora na minha conta corrente (imagino que na sua também). Tenho recebido com muita frequência a pergunta se é bolha, e decidi pesquisar um pouco mais. José Scheinkman tem um paper muito interessante sobre o tema. Uma bolha, em geral, se dá ao redor de um tema, não de um único ativo. Nesse caso, seria AI, não Nvidia apenas. Outra característica é que a valorização dos ativos é descolada dos fundamentos. As ações da Nvidia subiram 3 mil por cento nos últimos 5 anos, enquanto seu lucro subiu “apenas” mil por cento. Parece esticado, claro, mas não necessariamente uma bolha. Existe de fato algo por trás. Por fim, o mais interessante, é como uma bolha estoura. Segundo Sheinkman, é pela oferta. O assunto fica tão quente que se torna um negócio vender mais daquilo. Criar uma empresa “.com” só para fazer IPO; criar uma criptomoeda só para fazer um ICO; criar um derivativo de tulipa, para aumentar a oferta. É nesse ponto que surgem ofertas descasadas do fundamento e, o excesso de oferta, estoura a bolha. Nas últimas divulgações de resultados, agora sobre o primeiro trimestre de 2024, das 500 empresas do S&P500, 205 falaram sobre AI. Nos setores de comunicações e tecnologia temos apenas cerca de 100 nomes. Aqui sim parece ter algum indício de, no mínimo, um Hype exagerado. Mas longe de ter uma conclusão, para um lado ou outro. Além disso, vale lembrar que uma bolha não acaba com a tese, acaba com algumas empresas. Seguimos tendo tulipas nas floriculturas, seguimos acompanhando o Bitcoin e seguimos entrando na internet – caso contrário você não estaria lendo isso aqui.

Ficou com alguma dúvida ou comentário? Me manda um e-mail aqui.

Alexandre Aagesen Com mais de 16 anos de mercado financeiro, é CFA Charterholder, CAIA Charterholder, autor do livro "Formação para Bancários", professor convidado e Investor na XP Investimentos

Compartilhe

Mais de One Page

Anúncio de vaga de emprego em Somerville, EUA 01/09/2022. REUTERS/Brian Snyder/File Photo
One Page

Estamos Contratando

"Então, na hora que eu tiver que escolher o presidente do Banco Central vai ser uma pessoa madura, calejada, responsável, alguém que tenha respeito pelo cargo que exerce e alguém que não se submeta a pressões de mercado, e que faça aquilo que for de interesse de 213 milhões de brasileiros."
Gabriel Galípolo, consultor econômico da campanha de Lula nas Eleições 2022 (Reprodução/Instagram)
One Page

Second Level Thinking

Existe um conceito muito interessante que o Howard Marks prega, que todos deveríamos usar o tempo todo, e que ontem tivemos amplas oportunidades de praticar. Second Level Thinking. O pensamento de primeiro nível é linear, simples e razoavelmente superficial. Segundo o próprio Marks, quase qualquer um pode fazê-lo. Você vê um acontecimento e sabe a […]
One Page

Políticas

Quando a Política Fiscal se encontra com a Política Monetária e as duas se encontram com a Política.
One Page

Sinuca de Bico

Sinuca de bico: ocorre quando no jogo de bilhar a bola com que se joga fica encostada à caçapa, sem ângulo para bater nas outras bolas. É uma metáfora consagrada que define uma situação sem saída.
One Page

Olimpíadas

Se você chegou aqui atrás de notícias dos jogos olímpicos, sinto tê-lo iludido. Não vai ter nada disso aqui.
One Page

“Já tava bom, mas tava meio ruim também, agora parece que piorou”

O Brasil não perde uma oportunidade de perder uma oportunidade. Essa frase não é minha, é do Roberto Campos (Avô). Mas ontem essa frase não saiu da minha cabeça. A gente estava precisando de uma boa notícia. Depois do Non-Farm Payroll da semana passada, o mercado realmente precisava. Puxa, eu precisava. Em dia de FOMC, […]
One Page

Na dúvida, precisamos de um Braço Forte

“Um pequeno passo para um homem, um grande salto para a humanidade”. Assim disse Neil Armstrong, o astronauta, momentos antes de ser o primeiro homem e – até onde sabemos – primeiro ser vivo a pisar na lua. Agora Fernando Haddad tem um desafio ainda maior para a humanidade. Ele pretende apresentar um pacote de […]
One Page

De mal a pior

Nenhum problema nasce grande. Mas se você regar direitinho, ele cresce que é uma beleza.