Fechar Ads

Ruído e Sinal

Qualquer cão pode ser um cão guia, se você não se importar muito aonde está indo
Por  Alexandre Aagesen -
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Nada como um posicionamento leve, um preço descontado (em relação ao fundamento) e um fluxo positivo para fazer preço. Depois de dois dias de risk-off nos juros, o mercado virou e se reequilibrou. O movimento de treasury de 10 anos entre sexta e segunda foi exagerado. Um print de emprego mais forte não pode – de fato – impactar 25bps nos juros de 10 anos. Mas naquela situação, o posicionamento e o preço estavam na outra ponta e o fluxo puxou juros para cima. Agora, no ajuste, efeito contrário nos juros (aqui e lá) e bolsas (aqui – lá só sobe de qualquer jeito). Te garanto que o fundamento dos juros dos próximos 10 anos dos EUA não mudou (ou mudou muito pouco) de quinta pra hoje. O mercado parece confuso. E qualquer cão pode ser um cão guia, se você não se importar muito aonde está indo.

Se você está olhando para o curto prazo, essas duas dimensões (fundamento/preço e posicionamento/fluxo) são de suma importância para você. Mas, para quem está de fato olhando o longo prazo, faz pouca diferença se o juro terminal do BCB vai ser 8.5%, 9.0% ou 9.5% nesse ciclo de cortes. Faz pouca diferença se o FOMC começa a cortar em março, em maio ou em junho. E faz (muito) pouca diferença se o Non-Farm Payroll veio 180 mil, 353 mil ou 90 mil novas vagas. Faz diferença saber se vamos ter uma escalada geopolítica, uma depressão econômica, um novo superciclo de commodities (atenção, um superciclo é algo que supera um ciclo econômico normal, não um ciclo mais forte – não estamos construindo um novo herói da Marvel aqui) ou uma nova tendência deflacionária global, puxada por uma nova onda globalizadora (como a África entrando de fato nos mercados globais) ou uma nova tecnologia (como AI realmente aplicável). Aqui é melhor estar aproximadamente certo, do que exatamente errado.

Mas, essa é uma coluna diária, e para o investidor – em geral – o longo prazo está mais no discurso do que na prática, o que me obriga a falar do curto prazo. Questões mais estruturais vão aparecer, é verdade, mas ia ser bastante contraproducente eu tentar falar do longo prazo todos os dias. Então, enquanto isso, vale acompanhar o que vem fazendo preço hoje. Resultados das companhias americanas (e, em escala local, a das brasileiras também), o posicionamento (leve) dos agentes locais e globais e o nível de liquidez que o Fed vem deixando na economia (reduzindo, e deve ter um degrau pra baixo em março). Fundamento/Preço e Posicionamento/Fluxo. Quem diria?

Ficou com alguma dúvida ou comentário? Me manda um e-mail aqui.

Alexandre Aagesen Com mais de 15 anos de mercado financeiro, é CFA Charterholder, autor do livro "Formação para Bancários", host do podcast "Mercado Aberto" e Investor na XP Investimentos

Compartilhe

Mais de One Page

One Page

O balanço de Nvidia

Depois do pregão, vamos acompanhar de perto o balanço (e o guidance) de Nvidia. Os números e, principalmente, os desdobramentos secundários