Embate e Debate

Debates confirmados, hora de olhar os embates aqui mais perto.
Por  Alexandre Aagesen
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

No corner vermelho, à minha direita, revolucionariamente conservador: Não é o Don Juan, mas tem seus casos. Não é o Don Quixote, mas tem suas ideias. Não é o Don Corleone, mas lembra bem. Não é o Don Diego de la Veiga, mas finge ser. Ele, Don Ald Trump! (aplausos entusiasmados) No corner azul, à minha esquerda, tradicionalmente revolucionário. Ele, que vem mudando o establishment da casa de repouso. Ele, que não é Joseph Schumpeter, mas é criativo na destruição. Ele, que não é José Saramago, mas fala sem pontuação adequada! Recebam, José Biden! (aplausos entusiasmados). Ontem foram confirmadas duas lutas – digo, debates – entre os dois principais candidatos à Casa Branca. Let’s get ready to… Crumble? Stumble? Jumble? Já sei. Let’s get ready to bumble!

Aqui no Brasil, hoje tem um cara com um copo cheio de água, e está de olho no seu chopp. Hoje, ele tem uma janela de oportunidade para jogar toda aquela água dentro do seu copo e acabar com a sua carteira por algumas semanas, pelo menos. Diogo Abry Guillen, o nosso Diretor de Política Econômica do Banco Central. Normalmente o COPOM é decidido entre 3 pessoas, e as outras 6 costumam alinhar seus votos entre esses três. O Presidente, hoje Roberto Campos Neto, o Diretor de Política Monetária, hoje Gabriel Galípolo, e o Diretor de Política Econômica, hoje o Guillen. Nos últimos 11 anos, o Presidente e o Dir. de Política Monetária nunca divergiram, até esse último COPOM. Nesse caso o Presidente alinhou seu voto com Guillen; Guillen tem sido a voz mais hawkish desse COPOM; Hoje, temos palestra do Guillen em evento do próprio BC; Chopp, eu te apresento a água.

E lá fora, não podemos deixar de comentar o atentado contra o Premiê da Eslováquia. Na hora eu lembrei do Arquiduque Francisco Ferdinando, mas não, acho que não vai ter a mesma repercussão. Espero. Ainda hoje temos relatório de seguro-desemprego, como todas as semanas. Não deve fazer preço, a menos que faça. Gosta como eu faço hedge instantâneo do que eu falo? Bom dia.

Ficou com alguma dúvida ou comentário? Me manda um e-mail aqui.

Alexandre Aagesen Com mais de 15 anos de mercado financeiro, é CFA Charterholder, autor do livro "Formação para Bancários", host do podcast "Mercado Aberto" e Investor na XP Investimentos

Compartilhe

Mais de One Page

ações mercados alta baixa índices gráficos queda
One Page

As estranhezas da vida

Dia esquisito, já está quase virando a regra. Juros pra baixo, com bolsa pra baixo, com dólar pra baixo, volatilidade implícita pra baixo, Bitcoin pra baixo, inflação implícita pra baixo, S&P pra baixo, commodities pra baixo, IFIX pra baixo e meta de inflação… estável (que é quase pra baixo). Depois do Haddad pistola no congresso, […]
One Page

Quatrocentas Pages

Em agosto de 2022 eu escrevia o primeiro “One Page”. Na época sequer tinha esse nome, mas já tinha essa carinha (abaixo). Hoje, comemoro a quadricentésima edição. Puxei para ler os primeiros, bem mais curtos e ainda menos formais que hoje, estavam falando sobre o mercado duvidar que o Fed iria subir juros. Bons tempos […]
One Page

Concordar em discordar

E chegou a tão esperada ata. Nada foi dito sobre política, claro, e o que foi avaliado foi apenas se vale a ou não quebrar a expectativa do mercado. Quatro membros achavam que o ritmo de corte impacta menos que a taxa terminal nas expectativas, e que valia mais manter o guidance da última ata. […]
One Page

1984

“O que tem no quarto 101?” A expressão do rosto de O’Brien não de modificou. Respondeu secamente: “Você sabe o que tem no quarto 101, Winston. Todo mundo sabe o que tem no quarto 101”.Assim escreveu George, em 1948, sobre um futuro distante que já passou há exatos 40 anos, e mesmo assim segue tão […]