Dados melhores, mercado pior

Por  Alexandre Aagesen -
info_outline

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Olhe para um lado. Olhe para o outro. Tente entender o que te atropelou. Falhe miseravelmente. Ok, você segue no jogo? Boa, então bora lá. Ontem o Ibov caiu só 0.17%: Fortuna Major! Gigante. Brasil virou Suíça. Depois da pancadaria dos últimos 6 pregões, agora apanhou pouco. Motivo para comemorar e muito! Sem dúvidas acabou, certo? Certo? Pelo menos os juros longos fecharam, ainda que os curtos tenham subido ainda mais um pouco. A curva “flatou”. Mas nos vértices curtos, olha a precificação para as próximas reuniões do COPOM.

Bom, mas na margem, os dados parecem bons. IBC-Br veio bem, livro bege lá fora veio na medida, CPI na Zona do Euro divulgado e já roda em 2,4% em 12 meses, Israel segue tranquilo, IGPM segue rodando negativo e – principalmente – Powell quieto há 36 horas. Tudo pronto para um dia bom. Quem estava esperando leilão de dólar, do BC no 5,30 ficou desapontado e ainda teve o RCN numa fala mais dura, isso machucou no meio do dia, mas vamos seguindo.

E eu também fiquei um pouco desapontado, mas por outro motivo. Parei para ler um relatório de petróleo do FMI. Vamos lá, meus amigos, FMI, não estou falando de qualquer tonto não. O cara que escreveu esse relatório ganha em dólar. Bom, vamos à conclusão: o petróleo pode subir, cair ou ficar de lado. É sério, isso não é piada. Vocês sabem que o One Page é uma publicação austera. A conclusão do FMI foi essa mesma. Até eu, que sou mais tonto, trouxe mais input para discussão.

Ficou com alguma dúvida ou comentário? Me manda um e-mail aqui.

Alexandre Aagesen Com mais de 15 anos de mercado financeiro, é CFA Charterholder, autor do livro "Formação para Bancários", host do podcast "Mercado Aberto" e Investor na XP Investimentos

Compartilhe

Mais de One Page

One Page

Concordar em discordar

E chegou a tão esperada ata. Nada foi dito sobre política, claro, e o que foi avaliado foi apenas se vale a ou não quebrar a expectativa do mercado. Quatro membros achavam que o ritmo de corte impacta menos que a taxa terminal nas expectativas, e que valia mais manter o guidance da última ata. […]
One Page

1984

“O que tem no quarto 101?” A expressão do rosto de O’Brien não de modificou. Respondeu secamente: “Você sabe o que tem no quarto 101, Winston. Todo mundo sabe o que tem no quarto 101”.Assim escreveu George, em 1948, sobre um futuro distante que já passou há exatos 40 anos, e mesmo assim segue tão […]