Hora de planejar o carnaval!

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Está todo mundo ainda tentando pegar de novo o ritmo da rotina de trabalho, se organizando para colocar as finanças em dia… No entanto, como a palavra de ordem para este ano é “planejamento”, já está na hora de pensar em como será o carnaval, se vai dar para fazer uma viagem ou se precisará descobrir outros meios mais econômicos para aproveitar o período.

Nesta época do ano, há sempre muitas opções de divertimento, mas que acabam exigindo antecedência para se programar, visto que envolvem um boa quantidade de dinheiro. Há pacotes de viagens, festas, blocos de rua, etc., mas, para se decidir, antes, é preciso saber como está a situação financeira; o que o seu dinheiro permite ou não permite fazer, para que alguns dias não sejam a causa de um grande endividamento.

Por isso sempre falo da importância de se educar financeiramente. Basicamente, é ter controle da vida financeira, priorizando sempre a realização dos objetivos de vida e não a prática do consumo impulsivo. Se tiver mesmo interessado em aprofundar os conhecimentos em educação financeira, recomendo a leitura de alguns livros – como o best-seller Terapia Financeira, de minha autoria – ou buscar por cursos, palestras e workshops – alguns online e até gratuitos (www.dsop.com.br).

Aos que estão se organizando para o carnaval, desenvolvi algumas orientações práticas para curtir o Carnaval sem comprometer o orçamento financeiro:

– Caso vá passar o Carnaval a caráter, veja se não consegue usar a mesma fantasia da festa passada. Outra opção é pegar emprestado de um amigo ou familiar. É possível ainda fazer a sua própria, customizando alguma roupa. Alugar uma é caro e, na maioria das vezes, não compensa;

– Economize na bebida alcoólica, pois, além de não fazer bem para a sua saúde física, faz mal para o bolso;

– Vai viajar? Faça um diagnóstico das suas finanças e ponha no papel os gastos que terá antes, durante e depois da viagem. Isso ajuda a não comprometer o orçamento, evitando ser pego de surpresa;

– Antes de decidir o que fará, pesquise os melhores pacotes e condições de pagamento;

– Se perceber que a condição não está favorável, não dê o passo maior do que a perna. Avalie bem e veja de fazer algo mais leve este ano, um passeio na própria cidade, ver os blocos de rua e se divertir estando com pessoas que gosta, e deixe para fazer algo mais legal no próximo ano, programando-se desde agora. 

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), autor de vários livros e criador da Metodologia DSOP de Educação Financeira.