200 Mil Moradias Construídas

Tenho utilizado este blog para compartilhar, com os nossos clientes, colaboradores e parceiros, os sucessos alcançados pela MRV Engenharia. E tenho feito isso com indisfarçável orgulho e justificada satisfação, especialmente nessa época de grandes dificuldades conjunturais.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

Tenho utilizado este blog para compartilhar, com os nossos clientes, colaboradores e parceiros, os sucessos alcançados pela MRV Engenharia. E tenho feito isso com indisfarçável orgulho e justificada satisfação, especialmente nessa época de grandes dificuldades conjunturais.

Foi assim quando atingimos, antecipadamente, a “Meta MRV 40 Mil”, audacioso objetivo que representava, na prática, lançar, vender e construir 40 mil unidades habitacionais por ano, até o final de 2011. Na época, mencionei que esse ritmo de produção e comercialização (cerca de 200 casas e apartamentos por dia) era superior ao de veículos fabricados diariamente (em fábricas automatizadas) pela grande maioria das montadoras nacionais, enquanto as unidades que construímos distribuíam-se em canteiros localizados em 120 cidades distintas, abarcando 18 estados e o Distrito Federal.

Foi assim, também, em março deste ano, quando comuniquei que a nossa Construtora tinha alcançado o invejável patamar de ter 104 mil unidades em construção simultaneamente. Dessa vez, utilizei as quantidades anuais de alguns insumos aplicados nessas obras para situar a real magnitude desse enorme esforço, destacando o volume de concreto equivalente ao necessário para a construção de 19 estádios do Maracanã, o comprimento de fios e cabos elétricos suficiente para dar 1,2 volta na Terra pelo Equador, a quantidade de aço capaz de possibilitar a construção de seis estruturas semelhantes à Torre Eiffel e o volume de tinta arquitetônica pouco inferior à metade do consumo anual da Bolívia. 

Com o mesmo e justificado orgulho estou comunicando, agora, outra marca notável. Acabamos de completar a construção e a entrega de 200 mil unidades habitacionais, ou seja, um número que situa a MRV Engenharia como uma das maiores construtoras do mundo, em todas as épocas. Coerentemente com o estilo dos comunicados anteriores, vou fazer, mais uma vez, algumas comparações que ajudam a situar a magnitude do número atingido.

Se as 200 mil moradias que já construímos pudessem ser reunidas em um único local, e adotado o número de 3,33 pessoas por residência (média nacional de 2011 por habitação regular), passaria a existir uma cidade de 666.200 habitantes, ou seja, a 27ª maior cidade brasileira pela listagem do IBGE para 2011, imediatamente abaixo de Osasco (SP) e com população maior que Jaboatão dos Guararapes (PE), São José dos Campos (SP), Ribeirão Preto (SP) e Uberlândia (MG). Com todos os habitantes abrigados em moradias legalmente regulares, novas ou com idade média reduzida e de bom padrão arquitetônico. Em outros termos, seria uma cidade de características muito superiores ao padrão médio de qualquer das nossas metrópoles. Isso inclui, também, os equipamentos urbanos e comunitários, já que a MRV junto com as construções habitacionais, sempre completou os seus empreendimentos com atividades destinadas à efetiva melhoria da qualidade de vida das populações, incluindo a revitalização de praças e logradouros, a construção de parques, de vias públicas, de postos de saúde, de creches, de escolas, de estações de tratamento de água e de esgoto sanitário e várias outras iniciativas semelhantes. Aliás, são especialmente essas últimas características do nosso estilo de empreendimento aquelas que mais motivação trazem a este comunicado e justificam o indisfarçável orgulho com que escrevi este tópico.

Rubens Menin