AO VIVO Primo Rico propõe desafio de 21 dias com lições sobre dinheiro e investimentos; assista à live desta sexta

Primo Rico propõe desafio de 21 dias com lições sobre dinheiro e investimentos; assista à live desta sexta

Valor dos serviços bancários aumentou 8,74% de abril para maio

Segundo o IBGE, produtos não alimentícios também pressionaram a inflação; índice geral foi de 0,79% em maio

SÃO PAULO – Segundos dados do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), divulgados nesta quarta-feira (11) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os serviços bancários aumentaram 8,74% entre os meses de abril e maio.

O acréscimo fez com que as tarifas bancárias fossem, entre os produtos não alimentícios, um dos itens que mais pressionaram a inflação, que registrou taxa de 0,79%. O índice de produtos não alimentícios passou de 0,34% em abril para 0,46% em maio. Além das tarifas bancárias, outros destaques foram: artigos de limpeza (1,81%), salário de empregados domésticos (1,20%) e ingresso para jogos de futebol (19,69%).

Tarifas

Uma pesquisa realizada pelo Portal Vida Econômica mostra que o consumidor brasileiro teve mais despesas com serviços bancários, após a implantação da Resolução 3.518, que disciplinou a cobrança de tarifas bancárias.

PUBLICIDADE

Segundo o estudo, ocorreram reajustes abusivos no valor das tarifas bancárias. Para se ter uma idéia, do primeiro dia de novembro de 2007 até o primeiro dia de maio deste ano, as tarifas de todo o sistema financeiro quase triplicaram (+184,46%). A inflação do período foi de 3,22%.