Valor do décimo terceiro do Distrito Federal é o maior do País

Piauí, Maranhão, Ceará, Paraíba e Alagoas são os únicos estados onde o valor médio do décimo terceiro está abaixo dos R$ 1 mil

SÃO PAULO – Até o final de 2011, R$ 118 bilhões entrarão na economia por conta do pagamento do 13º salário de 78 milhões de pessoas. Do montante, R$ 83,715 bilhões serão pagos aos trabalhadores do mercado formal, o que dá uma média de R$ 1.733,63 para cada uma das 48,289 milhões pessoas que se enquadram nesta categoria.

Considerando todos os beneficiários – incluindo o mercado formal e aposentados e pensionistas – os moradores do Distrito Federal receberão o maior valor médio para o abono de Natal de todo o País: R$ 3.129,38. Na sequência, aparecem os moradores do Amapá (R$ 1.726,62) e de São Paulo (R$ 1.657,95).

Maranhão, Piauí e Paraíba têm os menores valores
De acordo com estimativas do Dieese, Piauí, Maranhão, Ceará, Paraíba e Alagoas são os únicos estados onde o valor médio do décimo terceiro está abaixo dos R$ 1 mil, estimados em R$ 905,90, R$ 928,17, R$ 952,95, R$ 959,89 e R$ 969,49, nesta ordem.

PUBLICIDADE

A tabela abaixo lista os dez estados com os maiores valores médios do abono de Natal:

EstadosValor médio do 13º salário *
Distrito FederalR$ 3.129,38
AmapáR$ 1.726,62
São PauloR$ 1.657,95
Rio de JaneiroR$ 1.601,76
RoraimaR$ 1.574,81
AmazonasR$ 1.438,78
AcreR$ 1.337,99
Santa CatarinaR$ 1.303,23
Mato Grosso do SulR$ 1.301,11
ParanáR$ 1.300,10

Fontes: Rais e Caged (MTE); Pnad (IBGE); Boletim Estatístico (Ministério da Previdência); STN (Secretaria do Tesouro Nacional – Execução Orçamentária do Estados) e Boletim Estatístico de Pessoal (Ministério do Planejamento)
Elaboração: Dieese
* Obs.: excluídos os beneficiários dos regimes próprios dos estados.

Crescimento
Segundo os números do Dieese, as estimativas de pagamento para 2011 ultrapassam o valor pago em 2010.

“Estima-se que quatro milhões de pessoas passarão a receber o benefício, por terem requerido aposentadoria ou pensão ou se incorporado ao mercado de trabalho ou ainda formalizado o vínculo empregatício”, observaram os técnicos do Dieese.