AO VIVO Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

Análise Técnica na prática: como um trader ganha dinheiro na Bolsa?

SindusCon-SP: construção civil contratou 14,3 mil em outubro, mas ritmo diminuiu

Região Sudeste empregou mais no período (8 mil), seguida pelo Nordeste, que cresceu 1% e abriu 2,4 mil novas vagas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Foram criadas 14,3 mil vagas de trabalho na construção civil brasileira em outubro, representando evolução de 1,01% sobre setembro, mês em que o setor havia contratado 18,8 mil pessoas a mais do que o verificado no mês de agosto.

Já no acumulado em dez meses, as empresas do setor contrataram mais 143,5 mil trabalhadores, com saldo positivo de 11,16% na comparação com o acumulado do ano anterior.

Baseados em pesquisa do Ministério do Trabalho, os números foram divulgados nesta terça-feira (06) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), que realiza o levantamento junto com a GVconsult.

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com a pesquisa, no acumulado dos últimos 12 meses – até o final de outubro – o saldo entre contratações e demissões cresceu 7,04%, ao chegar a 94 mil.

Segundo o presidente do SindusCon-SP, João Claudio Robusti, esses números não significam que o setor está crescendo. “Se o produto da construção aumentou menos de 1% e o emprego cresceu 11,16%, isso possivelmente significa a formalização de trabalhadores que antes já produziam na informalidade”, acredita.

Sudeste contratou mais

Em números absolutos, a Região Sudeste registrou o maior saldo em relação ao mês de setembro, com a geração de 8 mil vagas e crescimento de 1%. Em seguida aparece o Nordeste, onde a construção civil contratou 2,5 mil pessoas (1%).

O pior desempenho ficou para a Região Centro-Oeste. Foram criados 608 postos de trabalho, alta de apenas 0,5% na passagem de setembro para outubro.

Estado de São Paulo

Analisando o nível de emprego na construção do Estado de São Paulo, a pesquisa mostra também que houve a contratação de 3,6 mil trabalhadores, um incremento na força de trabalho de 0,94%.

Apesar do resultado positivo, nota-se uma diminuição no ritmo de crescimento no Estado. Em setembro e agosto, por exemplo, a oferta de emprego cresceu 1,28% e 1,86%, respectivamente.

PUBLICIDADE

No acumulado de janeiro a outubro foram criados 37 mil empregos. Em relação aos últimos 12 meses, o crescimento é mais modesto: foram 29,4 mil contratações.

A capital do Estado registrou 980 contratações e expansão de 0,54% em outubro, mas o maior crescimento em percentual e número de postos coube à região Sudoeste do Estado (área de Sorocaba), com expansão de 3,14% e geração de 1.399 vagas.

Em compensação, a Região do ABCD amargou uma retração de 2,06% e o corte de 442 postos de trabalho.