Senado: novas contratações irão custar R$ 900 mil mensais aos cofres públicos

Aprovado pela Mesa Diretora do Senado a criação de 90 cargos, sem concurso público, com salários de R$ 9.979,24

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Foi aprovado nesta quinta-feira (10) pela Mesa do Senado a criação de mais noventa cargos comissionados na Casa Legislativa, com salários de R$ 9.979,24. Esses novos funcionários deverão ser contratados sem concurso público e custarão aos cofres públicos em torno de R$ 900 mil por mês.

Os funcionários serão contratados para os gabinetes de 81 senadores e lideranças partidárias, sendo que cada senador poderá optar por empregar um servidor por gabinete ou dividir seu respectivo salário entre outros funcionários.

Contra e a favor

Apesar da aprovação pela maioria dos integrantes, Garibaldi Alves (PMDB-RN) presidente do senado, disse que a medida será mal vista pela sociedade prejudicando assim a imagem da Casa Legislativa. O senador foi contra a criação dos cargos.

Aprenda a investir na bolsa

A justificativa apresentada pelo diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, foi que a Casa sempre aumenta o número de servidores depois que a Câmara aprova reajustes em sua verba de gabinete e que como os gastos foram inferiores no período, o órgão poderá decidir pela contratação.