Sem dinheiro para a pós-graduação? Consultor aponta alternativas!

"Comece com cursos menos exigentes, mas faça uma estratégia para crescer no longo prazo", orienta especialista

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A pós-graduação faz diferença para quem quer uma posição de destaque no mercado de trabalho. Sua necessidade, dependendo da vaga que se almeja, é indiscutível. O problema é que nem todo mundo tem condições financeiras para arcar com o curso dos sonhos. Calma! Para isso, existem alternativas.

De acordo com o professor de pós-graduação e consultor da Ricardo Xavier Recursos Humanos, José Antônio Rosa, um curso modesto é melhor do que não contar com a qualificação. “Comece com cursos menos exigentes, mas faça uma estratégia para crescer a longo prazo, à medida que as condições financeiras forem chegando”, orientou.

Ele explicou que existe uma disparidade no Brasil, entre pessoas que nasceram com boas condições financeiras e, por isso, não têm restrições de acesso ao curso dos sonhos, e aquelas que, sem dinheiro no bolso, têm dificuldades em arcar com um bom estudo. Porém, é possível mudar essa realidade, estudando e galgando cada degrau na carreira.

Atente à sua realidade

Aprenda a investir na bolsa

Rosa afirmou que a escolha da pós-graduação deve estar relacionada à vocação, competência e estratégia de carreira. Depois de atender a essas exigências, é importante procurar o curso que se encaixe em seu bolso e na sua qualificação.

“Há uma ampla gama de cursos, com variações de preço e qualidade. Realismo e bom senso contam. O princípio geral é fazer o melhor possível dentro dessas duas restrições: qualificação e dinheiro”.

Para ajudar a arcar com o curso, é claro que o ideal é que o profissional esteja empregado. Afinal, a pós-graduação faz mais sentido se a pessoa tem conhecimentos práticos da área a que o curso se propõe aprofundar.

Ajuda da empresa

Com isso, fica até mais fácil pagar o curso. Isso porque algumas empresas mantêm um programa de incentivo aos profissionais. Elas arcam com a mensalidade, desde que o profissional se comprometa a ficar determinado tempo na empresa. Se resolver mudar, terá de pagar uma multa.

Apesar de ter a mensalidade paga, não se esqueça que você terá de comprar livros, pagar pelo transporte e por outras despesas decorrentes do curso. Nada que um bom planejamento financeiro não resolva!

Além da ajuda da empresa, ainda existem os empréstimos, que podem ser feitos em bancos e universidades. Mas saiba que, na opção, incidem juros, o que faz com que o valor da pós-graduação aumente. Por isso, pense bem se não é melhor esperar mais um pouco!

PUBLICIDADE