RADAR INFOMONEY AO VIVO Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações dos bancos

Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações dos bancos

Recorde: número de vagas formais no Brasil supera os 2 milhões no ano

Na análise mensal, o setor de Serviços (+104.653 postos) se destacou como dinamizador do emprego com carteira assinada

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O número de empregos formais no Brasil atingiu um resultado recorde, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (15) pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego): de janeiro a setembro de 2008, pela primeira vez na série histórica do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), a geração de empregos formais superou a marca de dois milhões: 2.086.570 postos (+7,2%).

Ainda de acordo com o levantamento, nos últimos 12 meses, a variação acumulada atingiu alta de 7,24%, o que corresponde à geração de 2,096 milhões de vagas.

Somente no nono mês do ano, foram criados 282.841 empregos com carteira assinada, o que representa crescimento de 0,92%, em relação a agosto, e de 12,6%, no comparativo com o mesmo mês de 2007.

Crescimento setorial

Aprenda a investir na bolsa

Na análise mensal, o setor de Serviços, com acréscimo de 104.653 postos (+0,87%) em setembro, se destacou como dinamizador do emprego com carteira assinada.

A lista do melhor resultado do mês segue com o setor de Indústria de Transformação, com 114.002 empregos gerados (+1,54%), o melhor resultado mensal de toda história do Caged.

Também com destaque no período aparecem o setor do Comércio, que no mês de setembro registrou acréscimo de 53.260 postos de trabalho (+0,8%), e a Construção Civil, com 32.769 novos postos (+ 1,82%), que também obteve o melhor saldo da série para o período.

A Agricultura, por motivos sazonais relacionados à entressafra no centro-sul do país, foi o único setor que apresentou redução no contingente de assalariados com carteira assinada (-25.312 postos de trabalho ou -1,43%).

Análise regional

Segundo os dados do Caged, 12 estados entre os 27 apresentaram resultados recordes, destacando-se: São Paulo (+72.268 postos criados), Pernambuco (+38.142), Alagoas (+36.752), Rio de Janeiro (+22.444), Paraná (+17.404) e Minas Gerais (+12.040).

No conjunto das nove áreas metropolitanas, o emprego cresceu 0,99% em setembro, com a criação de 125.203 postos de trabalho. Tal geração foi bem superior à verificada nas regiões interioranas, onde foram geradas 64.088 vagas.

PUBLICIDADE