Trabalho

Presidente Dilma sanciona aumento da licença paternidade

Período passou de 5 para 20 dias, e também vale para adoção de crianças

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta terça-feira, 8 de março, o aumento de 5 para 20 dias da licença paternidade no país.

O projeto de lei, publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial da União, iguala o período de licença ao de Portugal. A obrigatoriedade abrange empresas que participam do Programa Empresa Cidadã, que também estimula a licença maternidade de seis meses.

Além de pais biológicos, o projeto também abrange pais que adotaram crianças. A proposta foi aprovada pelo Congresso Nacional em fevereiro e foi sancionada sem vetos pela presidente.

PUBLICIDADE

Para Ana Cristina Rosa Garcia, gerente Executiva da área de Gestão de Pessoas do Banco do Brasil, a licença paternidade tende a crescer juntamente com o aumento do número de mulheres em cargos mais altos nas empresas.  “Eu acredito que a geração dos pais novos quer se envolver mais com a família. Vemos os pais querendo ir à reunião da escola, participar, vejo esse desejo até”, disse, a respeito da carreira de mulheres dentro de instituições financeiras.