Presidente da Câmara dos Deputados quer reajustar salário de Lula em 82%

De acordo com Arlindo Chinaglia, presidente da República deve ter salário equiparado ao dos parlamentares

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O presidente da Câmara dos Deputados Arlindo Chinaglia (PT-SP) afirmou nesta quarta-feira (11) que pretende aumentar a remuneração do presidente Lula em 82%. Atualmente, o presidente da República recebe mensalmente R$ 8.885,48. Segundo Chinaglia, o objetivo é equiparar o salário de Lula com o dos parlamentares, o qual também deve sofrer reajuste.

Em reunião nesta quarta-feira, a Mesa Diretora da Câmara decidiu que irá votar o reajuste salarial do presidente, dos parlamentares e também dos atuais ministros assim que a pauta do plenário for destrancada. “”Nós achamos mais do que razoável que o presidente ganhe igual a um deputado ou a um senador”, afirmou Chinaglia.

As novas remunerações

Pela proposta que está sendo analisada, que leva em conta a inflação, Lula teria o salário reajustado para R$ 11.239,24, o que equivaleria a um aumento de 26,49%. Mas se o vencimento do presidente for equiparado aos dos deputados, como defende Chinaglia, o presidente passará a receber R$ 16.250.

Aprenda a investir na bolsa

O reajuste salarial dos deputados, senadores e do presidente da República deve ser votado na Câmara no final deste mês. Chinaglia não adiantou como ficarão os salários dos ministros. Pelo texto aprovado na Comissão de Finanças da Casa, os ministros passarão a receber R$ 10.578,11 por mês, ante os atuais R$ 8.362,80.