Por mínimo de R$ 580 e correção na tabela do IR, metalúrgicos param em SP

Consta ainda na pauta dos trabalhadores o aumento real para os aposentados que ganham mais do piso nacional

SÃO PAULO – O reajuste do salário mínimo para R$ 580 e a correção da tabela do Imposto de Renda são os temas das manifestações organizadas, nesta quarta-feira (9), pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes.

De acordo com informações da Agência Brasil, consta ainda na pauta dos trabalhadores a reivindicação para o aumento real dos aposentados que ganham mais do que o piso nacional.

Desde às 7h da manhã desta quarta, trabalhadores de 19 fábricas deixaram as máquinas de lado e devem permanecer parados por até duas horas.

PUBLICIDADE

Segundo o sindicato, esses profissionais participam de ato político na região leste da capital paulista. Estima-se que cerca de 15 mil pessoas estejam presentes na manifestação.

Resposta
Em resposta às reivindicações dos sindicatos, o governo federal já informou que os três assuntos serão decididos juntos. No entanto, a união já deixou claro que não pretende subir o mínimo para além dos R$ 545 anunciados.