Oposição deve aprovar reajuste salarial a mais de 450 mil servidores

MPs estão trancando a pauta da Casa, e precisam ser aprovadas para permitir o exame dos projetos contra a crise

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Para evitar o desgaste em torno de uma disputa política relacionada ao reajuste dos servidores públicos, a oposição do Senado não deve votar contra as duas Medidas Provisórias (MP) em tramitação.

De acordo com os líderes do PSDB, Arthur Virgílio, e do Democratas (DEM), José Agripino, os partidos podem propor até algumas alterações no texto que prevê aumentos salariais a mais de 450 mil servidores, porém preferem não ficar com esse ônus.

Segundo Virgílio, “se o governo diz que pode cumprir, posso advertir da gravidade, mas não cabe a mim derrubar. Quem governa é ele”. Para Agripino, “se o governo propôs aumentos, ele tem a responsabilidade de cumprir”.

Parada

Aprenda a investir na bolsa

Atualmente as duas medidas estão trancando a pauta, já que foram editadas há mais de 45 dias. Agora elas precisam ir para votação, para permitir o exame da MP 442, que trata das operações de redesconto pelo Banco Central, medida voltada para amenizar os impactos da crise.